Que tal olhar para os céus, descobrir um asteroide e, quiçá, batizá-lo com seu nome? É que um aplicativo gratuito para computadores desenvolvido pela NASA em conjunto com a Planetary Resources agora é capaz de ler imagens e identificar corpos celestes em movimento. Fruto de uma competição online, o app executa um algoritmo que, ao processar imagens de telescópios, pode determinar o comportamento de formações de astros compatíveis com a de um asteroide.

O destaque da iniciativa é o logaritmo em si: comparado ao método predecessor, o novo programa pode identificar até 15% a mais de asteroides localizados entre Júpiter e Marte. Outro diferencial do software é o fato que de que os corpos que podem se constituir como objetos em movimento são comparados aos que já estão em órbita na Terra (NEOs).

Assim, qualquer astrônomo amador pode ter chances reais de encontrar asteroides ao observar os céus de seu próprio quintal. Os dados processados pelo app são emparelhados diretamente com a biblioteca da NASA – mais um aspecto que otimiza a eficácia do aplicativo. O objetivo do programa é também fazer com que medidas de precaução sejam desenvolvidas – corpos celestes potencialmente prejudiciais podem agora ser encontrados.

Os participantes do projeto terão ainda a chance de se inscrever junto de futuras missões dedicadas à exploração de asteroides. Um dos ousados planos da NASA, por exemplo, é fazer com que a mineração dos corpos um dia seja possível. O download do aplicativo para PC e Mac pode ser feito gratuitamente por meio desta página, em inglês.

Cupons de desconto TecMundo: