Tudo deu certo e o módulo pousou com sucesso em uma plataforma móvel da SpaceX no meio do Oceano Pacífico

Após ter feito história relançando um foguete Falcon 9 já utilizado – que inclusive colocou em órbita o satélite SES 10, totalmente dedicado à prestação de serviços para a América Latina –, a SpaceX de Elon Musk novamente enviou para o espaço um veículo espacial já utilizado anteriormente para colocar em órbita um satélite búlgaro.

O processo foi todo um sucesso, mesmo com risco bem maiores do que antes. Segundo o próprio Musk, o Falcon 9 relançado iria sofrer a maior força de reentrada na atmosfera até hoje e poderia não suportar. Mas tudo deu certo e o módulo pousou com sucesso em uma plataforma móvel da SpaceX no meio do Oceano Atlântico.

Lá e de volta outra vez

O Falcon 9 que realizou essa façanha já havia sido utilizado em janeira desse ano para colocar em órbita 10 satélites de comunicação da empresa Iridium. O foguete precisou usar todos os recursos de emergência da plataforma marítima para conseguir pousar em segurança e voltou são e salvo.

Imagem do pouso do Falcon 9 na plataforma marítima

Esse sucesso é mais um passo na busca de voos espaciais mais baratos e acessíveis para empresas e, por que não?, para possíveis excursões de turismo para fora da atmosfera terrestre. Sabendo que um módulo pode ser reaproveitado diversas vezes com segurança, os lançamentos passam a ser muito mais baratos do que eram originalmente.

Cupons de desconto TecMundo: