"Não temos a infraestrutura necessária como nos EUA", disse Putin. (Fonte da imagem: Reprodução/EndThelie)

Edward Snowden, conhecido ex-agente da NSA, apareceu em um programa de televisão russo transmitido supostamente ao vivo nesta quinta-feira (17). O norte-americano confrontou Vladimir Putin, presidente da Rússia, com uma questão contundente de forma nada discreta: “A Rússia intercepta, armazena ou analisa informações sobre as conversas de milhões de pessoas?”, perguntou Snowden.

“O senhor é um agente experiente. Eu também tive relação com os serviços secretos. Então vamos falar em termos profissionais”, respondeu Putin que, logo em seguida, negou qualquer tipo de atividade de espionagem por parte da Rússia. “Com certeza não permitimos escutas em escala massiva e sem controle. E, por lei, isso não pode existir. Espero que nunca o façamos. Além disso, não temos a infraestrutura necessária como nos Estados Unidos”, pontuou Putin.

Surpresa

A aparição de Edward Snowden por meio de videoconferência surpreendeu a todos. O especialista em serviços de espionagem encontra-se atualmente exilado em terras russas – é natural, portanto, que o responsável por denunciar as supostas atividades ilegais executadas pela Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) queira obter esclarecimentos acerca das atividades do serviço secreto russo. “Os serviços secretos encontram-se sob rígido controle por parte do Estado e da sociedade; suas atividades são regidas por lei”, esclareceu Putin.

O programa foi supostamente transmitido ao vivo. (Fonte da imagem: Reprodução/YouTube/RT)

Combate ao terrorismo

Durante sua fala, Snowden foi firme em dizer que as atividades de espionagem exercidas pela NSA foram ineficazes no combate contra o terrorismo – de fato, evidências sobre o poder de prevenção às tais práticas não foram devidamente trazidas à tona. O presidente da Rússia, mesmo após ter sido friamente enquadrado por Snowden, insistiu em defender que “os russos utilizam todos os meios técnicos disponíveis para combater o crime e o terrorismo”.

“Temos uma regulamentação jurídica muito rígida sobre o uso de técnicas de espionagem, incluindo escutas e supervisão de internet”, complementou Putin ao falar também sobre as medidas extremas que devem ser adotadas em “casos especiais”: para que qualquer atividade de espionagem seja feita, autorizações emitidas por um juiz devem ser emitidas.

Edward Snowden encontra-se exilado na Rússia desde 1º de agosto de 2013. O cidadão norte-americano, também ex-analista da CIA, foi acusado pelos EUA de espionagem após denunciar o complexo de vigilância a cidadãos construído pelo governo da terra do Tio Sam. O especialista em investigações é hoje uma das personalidades mais populares e foi, inclusive, indicado ao Prêmio Nobel da Paz pelo Partido da Esquerda Socialista da Noruega.

Cupons de desconto TecMundo: