Você certamente sabe o quanto custa comprar uma placa de vídeo de última geração, um aparelho de TV de muitas polegadas ou quem sabe um novo video game recém-lançado. Você também deve saber que um chuveiro elétrico ou um aquecedor gastam muita luz se ligados por muito tempo. Mas você sabe como calcular exatamente quanto esses eletrônicos custam na conta de luz?

Com base em uma pergunta feita por um leitor do Tecmundo no primeiro Baixaki Responde, nós desenvolvemos essa calculadora que pode facilitar essa tarefa para você. Basta inserir alguns dados e você terá exatamente o valor em reais que você paga por cada minuto que o seu equipamento ficar ligado.

Como usar a calculadora

A calculadora possui três campos principais:

  • Consumo do equipamento em watts;
  • Tempo em minutos que o eletrônico fica ligado;
  • Custo do kWh da sua região.

O consumo do equipamento é fácil descobrir: todos possuem essa informação em algum local. A maioria dos televisores, por exemplo, possui essa informação estampada na parte de trás. As fontes de computador trazem uma etiqueta contendo o seu consumo máximo. Basta consultar esse valor e introduzir os dados no primeiro campo da tabela.

O tempo que o equipamento permanece ligado fica a seu critério. Vamos supor que você mantenha o seu computador ligado durante uma hora por dia. Basta colocar 60 minutos no segundo campo da tabela. Se a sua máquina fica ligada 24 horas por dia, basta multiplicar o número de horas por 60, veja: 24 x 60 = 1.440 minutos.

(Fonte da imagem: iStock)

O custo do kWh pode ser encontrado na sua conta de luz. Não podemos passar um valor estimado, pois existem muitas empresas fornecedoras de energia elétrica diferentes no país, cada uma com seus próprios valores.

Veja o custo do kWh no site da ANEEL

O custo do kWh também pode ser encontrado no site da ANEEL, a Agência Nacional de Energia Elétrica, que traz uma tabela atualizada com as tarifas cobradas por todas as empresas que fornecem energia no Brasil.

Qual é a fórmula do cálculo realizado?

A fórmula desse cálculo é relativamente simples. Antes de mais nada, é preciso descobrir o consumo do equipamento em kWh, que é a métrica utilizada pelas empresas que fornecem energia elétrica para a cobrança das tarifas. Para fazer isso, basta dividir o consumo do equipamento (vamos pôr 300 W, por exemplo) por mil:

300/1000 = 0,3 kWh

Agora basta multiplicar esse número pelo período em que o equipamento fica ligado, no caso, quatro horas:

0,3 kWh x 4 = 1,2 kWh

(Fonte da imagem: iStock)

Para completar, multiplicamos o total de consumo pelo custo do kWh. No nosso exemplo, vamos utilizar a taxa cobrada pela Copel, a Companhia Paranaense de Energia Elétrica, que é de aproximadamente R$ 0,26:

1,2 kWh x R$ 0,26 = R$ 0,31

Ou seja, manter esse equipamento ligado por quatro horas vai custar aproximadamente 31 centavos.

Atenção ao consumo anunciado nos produtos

O valor em watts anunciado nos produtos nem sempre é o valor real de consumo. Na maioria das vezes, esse número é o máximo que um produto pode consumir. Uma fonte de computador, por exemplo, costuma ter um consumo variável, pois nem sempre os componentes utilizam tudo o que a fonte pode fornecer.

(Fonte da imagem: Reprodução/Corsair)

Se você considerar que o computador que utiliza essa fonte nem sempre está trabalhando em capacidade máxima, o custo que você vai pagar pela energia poderá ser um pouco menor que o valor calculado. Entretanto, é bom trabalhar com uma margem acima e, assim, evitar desperdícios.

Cupons de desconto TecMundo: