A Google anunciou ontem (3) em seu blog oficial que está se preparando para alimentar 100% das suas instalações com energia proveniente de recursos não poluentes. Conforme as próprias palavras da empresa, esta é a maior e mais diversa compra de energia renovável feita por uma companhia de serviços.

A maioria dos contratos foram firmados nos Estados Unidos, mas também foram adicionados 150 megawatts de uma planta solar no Chile e um parque eólico na Suécia.

O compromisso da Google em assinar contratos de longo prazo envolvendo energia limpa fez com que companhias que atuam na área, como EDF, Duke, e RES Americas, encontrassem uma segurança na hora de fazer investimentos mais pesados.

A Google não é a única gigante da internet que está incentivando o desenvolvimento de energia limpa. A Apple tem investido em plantas solares, a Microsoft, em parques eólicos, e a Amazon anunciou no ano passado o seu compromisso em fazer com que seu Amazon Web Services (AWS) fosse alimentado somente por fontes renováveis.

Investimentos de grandes companhias serão vitais para o futuro da energia limpa? Comente no Fórum do TecMundo