(Fonte da imagem: Reprodução/Info Exame)

Como forma de incentivar a permanência de alunos em sala de aula, uma escola pública do Distrito Federal decidiu instalar chips de monitoramento em seus uniformes. Todos os estudantes do Centro de Ensino Médio 414 de Samambaia, localizada a 40 quilômetros da área Central de Brasília, participam do projeto-piloto, iniciado no dia 22 de outubro deste ano.

A entrada e saída dos estudantes pode ser acompanhada pelos pais, que recebem uma mensagem de SMS toda vez que eles entram ou saem da sala de aula. Segundo a diretora do colégio, Remísia Tavares, a ideia surgiu após ela descobrir que um sistema semelhante havia sido incorporado em uma escola de Vitória da Conquista, na Bahia.

“Os professores dos últimos horários reclamam que muitos alunos costumam sair antes do término das aulas. Por mais que a escola tente manter o controle, eles dão um jeito de sair da escola”, afirmou a diretora à Agência Brasil. “Fizemos reuniões para saber a opinião dos pais a respeito do chip, e eles gostaram da ideia”, complementa.

Tecnologia versátil

O sistema funciona a partir de um sensor instalado na portaria do colégio, responsável pela leitura das informações contidas em cada um dos chips cadastrados. A intenção é que futuramente a tecnologia seja capaz de substituir as chamadas em sala de aula, evitando assim que os professores percam tempo com o processo.

Atualmente, a novidade é usada como forma de transmitir aos pais avisos relacionados à entrega de boletins e outros eventos que envolvem a escola. Os resultados da experiência serão enviados no dia 13 de novembro à Secretaria de Educação do Distrito Federal, que decidirá se o programa deve ser ampliado para os demais 1,8 mil alunos da instituição em 2013.

Cupons de desconto TecMundo: