Comprar o Galaxy S20 FE na Black Friday ou esperar o S21 FE?

6 min de leitura
Imagem de: Comprar o Galaxy S20 FE na Black Friday ou esperar o S21 FE?
Imagem: Samsung
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Quando o assunto é celular, o queridinho da Black Friday é o Galaxy S20 FE. Focado em custo-benefício, o smartphone "quase top de linha" da Samsung conta com especificações de ponta, mas faz alguns cortes para garantir um preço mais atraente.

Segundo dados do Buscapé, o aparelho é o mais procurado para a Black Friday 2021 e está no radar de muitos compradores. A dúvida que fica é: após 1 ano de mercado e com um sucessor (S21 FE) supostamente a caminho, vale a pena investir no S20 FE atualmente?

Após cerca de 6 meses usando o celular, confira algumas impressões e apontamentos que podem ajudar na hora de decidir a compra.

Vale a pena comprar o Galaxy S20 FE em 2021?

Com um bom equilíbrio entre custo e benefício, o S20 FE pode ser uma alternativa para quem está precisando de um celular novo agora e não quer investir em um smartphone top de linha do ano. Considerando a rápida evolução no segmento de celulares intermediários, o modelo está mais para um “mid-end” poderoso do que para um aparelho de ponta, e seu principal defeito acaba sendo a ausência de 5G. Porém, o aparelho ainda tem "lenha para queimar".

S20 FE CoresGalaxy S20 FE está disponível em 6 cores no Brasil.

Lançado na segunda metade de 2020, o Galaxy S20 FE (Fan Edition) segue as mesmas diretrizes da antiga linha Lite: tem as principais qualidades da linha S20, mas conta com alguns cortes para chegar a um preço atraente. Nesse caso, o aparelho adota um corpo de plástico, com apenas 128 GB de armazenamento e 6 GB de RAM, tela Full HD+ (enquanto os modelos premium chegam ao Quad HD+) e redução de qualidade da câmera traseira.

Por outro lado, o S20 FE vem com melhorias para agradar a galera que curte smartphones intermediários, o que tem ajudado a expandir o sucesso do smartphone no Brasil. A câmera de selfies tem 32 MP, a bateria é mais potente e o display é levemente maior que o do S20, com 6,5 polegadas.

Desempenho

Para quem se interessa por performance, o grande destaque é o interior do dispositivo. O aparelho chegou ao Brasil com o Exynos 990, mas a Samsung já vende o S20 FE no país desde maio com o Qualcomm Snapdragon 865, o chip top de linha da Qualcomm do ano passado. Com isso, o modelo garante desempenho de qualidade até mesmo para tarefas mais pesadas.

S20 FEAlém de rodar jogos mais pesados, o S20 FE funciona bem com apps como o xCloud.

O celular serve muito bem para games. Além de rodar títulos como Fortnite, a tela de 6,5 polegadas funciona bem para o xCloud, o serviço de streaming de games da Microsoft. Além disso, o modelo é compatível com o DeX, a função da Samsung que transforma o celular em PC tanto via cabo como sem fio.

Quem é criador de conteúdo também pode tirar bom proveito do S20 FE. Até mesmo em ambientes com pouca iluminação, o celular é capaz de fazer boas fotos. O desempenho de qualidade também garante o uso de apps de criação sem travamentos, com Canva e CapCut.

Autonomia

Trabalhando com bateria de 4.500 mAh, o celular com chip Snapdragon garante autonomia agradável — a dica é buscar o modelo com o processador da Qualcomm, que oferece desempenho ligeiramente melhor que a solução da Samsung. Dependendo dos padrões de uso, é possível arrancar 1 dia de uso longe da tomada com folga. 

No entanto, a energia pode sumir com mais velocidade ao usar a tela em 120 Hz ao invés da convencional frequência de 60 Hz. Nesse caso, vai do gosto do cliente: enquanto a fluidez extra melhora a usabilidade, a bateria extra também pode ser útil em certas situações.

Diferentemente de muitos aparelhos atuais no mercado, o Galaxy S20 FE vem com carregador e fones de ouvido na caixa — o acessório conta com conexão USB-C, já que o celular não tem entrada de 3.5 mm. A fonte de alimentação oferece recarga rápida de 25W, capaz de energizar 100% do aparelho em cerca de 1 hora e meia. 

Sistema

Quando o assunto é sistema operacional, o S20 FE já roda o Android 11 com a One UI 3.1, o que garante algumas usabilidades extras em relação ao sistema padrão. Um dos destaques do sistema fica para as conexões com o Windows, permitindo até usar apps do celular diretamente no computador. 

Por outro lado, é preciso lidar com alguns inconvenientes. Além de a Samsung empurrar seus serviços para o usuário, como o Samsung Pay, a interface conta com o feed de notícias Taboola na tela inicial. Apesar de não permitir a substituição pelo Google Discover, a função felizmente pode ser desativada.

Na parte de suporte, o celular está entre os aparelhos que receberá a próxima atualização do sistema operacional, o Android 12 com a One UI 4. Além disso, o aparelho é elegível para mais um upgrade de SO no ano que vem. Ou seja, se você quer mais longevidade de atualizações, talvez seja interessante buscar aparelhos mais recentes.

Alternativas para o S20 FE

Para quem prefere esperar e busca mais potência e atualizações do Android, uma das possíveis alternativas é aguardar o Galaxy S21 FE. Apesar de não ter sido anunciado pela Samsung, o celular já apareceu em múltiplos vazamentos e até foi homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Seguindo os padrões da linha, o modelo deve contar com processador Snapdragon 888 ou Exynos 2100, além de especificações similares às do Galaxy S21. O upgrade, até mesmo com o chip próprio da Samsung, certamente garantiria um belo salto de desempenho, sem contar evoluções de câmera e suporte estendido para o Android. Com a chegada do 5G no Brasil prevista para o ano que vem, a tendência é que o modelo também venha com suporte para o novo padrão de conexão.

No entanto, apostar no celular é como contar com o ovo antes da galinha. O aparelho supostamente foi adiado várias vezes por causa da crise dos chips e pode até ser lançado de maneira limitada. Com isso, mesmo com a passagem do dispositivo pela Anatel, a chegada no Brasil ainda não é garantida.

Se você busca alternativas para o S20 FE, uma boa ideia é ficar de olho em outros modelos que caminham na linha cinza entre top de linha e intermediário e podem aparecer em promoções. O Moto G100 conta com o Snapdragon 870, versão aprimorada do chip presente no S20 FE, e tem mais bateria. Atualmente, o modelo já aparece com preços na casa dos R$ 2.799, valor que pode ficar menor em promoções.

A Xiaomi oferece o Poco F3, que pode ser encontrado no Brasil perto de R$ 2,5 mil. Com câmera tripla com até 48 MP, o produto também vem com Snapdragon 870.

Além de o processador ser mais potente que o modelo presente no S20 FE, ambos os celulares contam com conexão 5G — o celular da Samsung está limitado ao 4G LTE no Brasil. Para quem está de olho no novo padrão de conexão, esse é um ponto que vale a pena ser considerado.

Conclusão

Apesar de já estar há certo tempo de mercado, o Galaxy S20 FE ainda é capaz de atender às necessidades de usuários mais exigentes com seu conjunto de câmeras de qualidade e processador potente. Com preços chegando a R$ 2 mil, o modelo é uma boa alternativa para quem precisa trocar de celular sem precisar investir em um modelo high-end — basta prestar atenção na hora da compra e pegar o modelo Snapdragon, que garante melhor autonomia de bateria.

Para quem busca tecnologias avançadas, vale a pena ficar de olho em concorrentes mais recentes. Afinal, o celular da Samsung não conta com suporte para 5G no Brasil, o que pode ser um ponto importante para muitos usuários, e receberá sua última atualização de sistema no Android 13, que será lançado em 2022.