Realme GT é banido do AnTuTu após 'trapacear' em benchmarks

1 min de leitura
Imagem de: Realme GT é banido do AnTuTu após 'trapacear' em benchmarks
Imagem: Gadget Tendency/Reprodução
Avatar do autor

O AnTuTu, uma das principais plataformas de benchmarking, retirou do ar as análises de performance do Realme GT. Segundo a página, os resultados “não eram uma manifestação da real performance do dispositivo, mas obtidos através de trapaças”.

Recentemente, o modelo da fabricante chinesa obteve 750 mil pontos no AnTuTu 8, superando outros aparelhos com o chip Snapdragon 888 da Qualcomm. Contudo, novos testes da plataforma mostraram resultados bem abaixo do que o anterior.

O Realme GT chegou ao mercado chinês em março de 2021.O Realme GT chegou ao mercado chinês em março de 2021.Fonte:  BGR/Reprodução 

Conforme o AnTuTu, o Realm GT supostamente usou o agendamento de CPU para alterar os resultados das performances de núcleos. Assim, o hardware apareceu atuando em uma velocidade muito superior à realidade – resultando em pontuações mais altas.

O dispositivo também “modificou” a imagem JPG de referência usada pela plataforma. Na ocasião, foram usados blocos de cores em mosaico para reduzir a qualidade de imagem e, por consequência, diminuir o tempo de processamento.

Diante do ocorrido, o AnTuTu optou por retirar a análise do Realm GT da plataforma por três meses. Depois desse período, o dispositivo será incluído na lista de aparelhos relevantes se a fabricante tomar medidas construtivas contra tal prática.

Por meio da sua assessoria de imprensa no Brasil, a Realme enviou o seguinte posicionamento ao TecMundo:

"O realme GT é equipado com a mais recente plataforma Snapdragon 888 5G, que proporciona aos usuários uma alta performance. As pontuações em benckmark do realme GT são todas precisas, de acordo com as versões atuais de avaliação do Antutu. A realme sempre foi comprometida em proporcionar aos usuários uma excelente performance, e sua preocupação é com a real experiência do usuario, que continua sendo prioridade máxima para a marca. Assim, a avaliação do Antutu só será usada como uma referência não oficial."

Imagem do teste de decodificação de JPG do Realme GT.Imagem do teste de decodificação de JPG do Realme GT.Fonte:  Android Authority/Reprodução 

Manipulação de benchmarking

A Realme não é a primeira fabricante referida por manipular resultados de benchmarking. Anteriormente, vários aparelhos da Oppo, da Samsung, da Huawei e da OnePlus foram acusados de falsificar testes de desempenho.

Para as marcas, os valores de referência em testes de performance são uma ferramenta fácil de marketing. Isso porque muitos consumidores se baseiam nos resultados de plataformas como o AnTuTu na hora de escolher um novo celular.

Por conta disso, os sites de benchmarking estão sempre lutando contra a falsificação de resultados enviados pelas próprias fabricantes. Afinal, as páginas precisam se proteger e manter a credibilidade diante dos leitores.

Realme GT é banido do AnTuTu após 'trapacear' em benchmarks