O OnePlus 7 Pro tem como uma das principais características o sensor biométrico de alta velocidade, capaz de garantir acesso ao smartphone em uma fração de segundo ao ler a impressão digital. Porém, o canal Max Tech provou que essa agilidade pode ser também um problema, já que a segurança por trás do serviço não é tão boa assim.

Usando cola quente, o youtuber fez um molde do dedo ao deixar a própria digital em uma superfície de papel-alumínio. Em seguida, ele preencheu a marca com uma cola branca tradicional e esperou secar. Para burlar a segurança, basta colocar o molde em cima de qualquer dedo, como o indicador, e posicioná-lo na parte de baixo do painel.

Confira:

Max ainda mostrou como o molde serve para desbloquear também o OnePlus 6T e como ele adicionou na hora a própria digital no 7 Pro — só para burlar o esquema novamente com o molde. Esse tipo de técnica já é antigo e tem variações, como dedos de massinha e impressão em papel especial.

É claro que conseguir uma marca da impressão digital de alguém não é nada fácil, especialmente se for para usar em um celular roubado, mas é importante demonstrar a facilidade para enganar o aparelho. Uma forma de garantir a segurança já está em desenvolvimento: um sensor que detecta a temperatura do dedo para saber se é mesmo um ser humano que está ali.

Para efeitos de comparação, o youtuber tentou usar o método com o Samsung Galaxy S10, mas, por serem tecnologias diferentes de segurança, não foi bem-sucedido.