A linha Galaxy M, a primeira da Samsung a oferecer aparelhos com o notch na tela, será apresentada em um evento da companhia, no dia 28 de janeiro (2019). O primeiro modelo programado para chegar às lojas usará um processador Exynos 7904, desenvolvido e fabricado pela própria Samsung.

O chip será um octa-core fabricado em 14 nanômetros, com dois núcleos de alta performance Cortex-A73, rodando a 1,8 GHz, e seis núcleos de performance moderada Cortex-A53, rodando a 1,6 GHz. Esse chip deve equipar os modelos Galaxy M20 e Galaxy M30, que terão, respectivamente, baterias de 4.000 e 5.000 mAh.

O Galaxy M terá tela com resolução Full HD+, conjunto de três câmeras (duas traseiras e uma frontal) e um modem LTE Cat 12 com suporte a downlink de até 600 Mbps. Esses aparelhos serão usados pela Samsung para resgatar o crescimento de vendas em mercados como a Índia e a China, onde a companhia vem perdendo espaço para as fabricantes chinesas como Xiaomi e Huawei.

O Exynos 7904 será uma CPU intermediária com recursos de top de linha, exatamente como é a proposta das companhias chinesas, que vendem aparelhos com especificações de última geração por um preço bem abaixo da média.

A Samsung demorou a adotar o tal notch. E, felizmente, optou pelo estilo mais discreto, que é o “gota d’água”. O interessante é ela fazer isso justamente no ano em que aparelhos com câmeras embutidas na tela devem inundar o mercado. Talvez, o Galaxy M estreie e encerre a “era notch” na Sammy.