Spotify vem há algum tempo ensaiando o lançamento de sua nova plataforma gratuita para dispositivos móveis. Na semana passada, até mesmo o visual vazou na web e já não havia muito segredo para o grande anúncio desta terça-feira (24) — que, para muitos, traria algo mais, quem sabe um dispositivo dedicado para o serviço de streaming musical. Eis que a novidade foi apresentada e… bem, só isso mesmo.

O mercado esperava por algo a mais além da versão free, como um gadget dedicado

Então, para confirmar, a partir de agora o Spotify para iOSAndroid teve sua interface redesenhada. Ela está mais simples, “resumida”. Saiu a aba para rádios na parte inferior, os ícones de álbuns e artistas estão maiores e com fluxo intuitivo e a grande diferença fica por conta da possibilidade de escutar as músicas na ordem que você quiser — desde que elas estejam em uma das 15 playlists configuradas a partir de suas preferências, a exemplo da “Descobertas da Semana”.

spotify

A estratégia do Spotify é seduzir mais adeptos no modelo freemium para conquistar assinantes a médio e longo prazo. Então, por mais que você possa usar a edição grátis para escutar o que gosta, ainda há várias limitações: ela segue com anúncios, a ordem continua aleatória para a maior parte do conteúdo, só dá para pular faixas seis vezes em um período de uma hora, não é possível ouvir as tracks offline e a qualidade de áudio é “básica”, ou seja, inferior. Uma das vantagens para todos os usuários é o Data Saver. Com esse recurso, é possível economizar até 75% do seu pacote de dados.

spotify

As novidades vêm como forma de agradar inicialmente os acionistas, pois a companhia se tornou pública recentemente. Até o momento, a empresa registra 70 milhões de assinantes e outros 90 milhões de usuários gratuitos — uma lista mais gorda que a da rival Apple Music, que conta com 38 milhões de seguidores. Ainda que os números sejam interessantes, o anúncio do Spotify não deixa de ser um pouco decepcionante, pois o próprio mercado esperava mais — especialmente em um momento em que o Deezer também avança com mais agressividade nos Estados Unidos.

Cupons de desconto TecMundo: