A Lenda de Candyman: elenco fala sobre filme e bastidores, veja!

1 min de leitura
Imagem de: A Lenda de Candyman: elenco fala sobre filme e bastidores, veja!
Imagem: Universal Pictures
Avatar do autor

O filme A Lenda de Candyman está nos cinemas, impressionando o público e os críticos da sétima arte. O longa-metragem de terror da Universal Pictures é uma espécie de sequência para O Mistério de Candyman, de 1992.

Em entrevista para o site Collider, o ator Yahya Abdul-Mateen II e a atriz Teyonah Parris falaram um pouco sobre o filme e a importância da produção.

(Fonte: Universal Pictures/Reprodução)(Fonte: Universal Pictures/Reprodução)Fonte:  Universal Pictures 

Opinião do elenco

Abdul-Mateen II acredita que o filme é uma produção com temática muito relevante e atual, ainda que esteja retratando uma história de 1992. Parris explicou que, para ela, o filme traz o debate sobre as consequências da brutalidade e da violência contra corpos negros nos Estados Unidos.

A dualidade de interpretar um homem que é, ao mesmo tempo, vilão e vítima também foi tema da entrevista. Em resposta, o ator comentou ter se inspirado nos próprios traumas e nos traumas históricos dos homens negros nos EUA, buscando mostrar que a violência da sociedade racista ajuda a construir o caminho do personagem.

Ambos os atores concordarem sobre a empolgação em poder trabalhar ao lado de Jordan Peele (Corra!) e Nia Da Costa (The Marvels), que elaboraram muito bem a trama de terror e de crítica antiracista dentro do roteiro e das filmagens.

Sinopse e produção

A Lenda de Candyman é sobre Anthony McCoy, um artista visual que luta para encontrar inspiração, até que se depara com a lenda horripilante do assassino sobrenatural com um gancho na mão.

Enquanto sua parceira, a diretora de galeria Brianna Cartwright, tenta entender por que sua sanidade parece estar se desfazendo, eventos terrivelmente violentos começam a acontecer e levam Anthony a questionar se o mito é real.

O novo filme teve direção de Nia Da Costa e produção executiva de Jordan Peele. Da Costa e Peele também são responsáveis por escrever o roteiro, juntamento com Win Rosenfeld. O filme tem a assinatura de luta antiracista de Peele.