Blade Trinity: Wesley Snipes estrangulou diretor do filme? Entenda caso!

1 min de leitura
Imagem de: Blade Trinity: Wesley Snipes estrangulou diretor do filme? Entenda caso!
Imagem: Fonte: Divulgação.
Avatar do autor

David S. Goyer, responsável pelos roteiros dos filmes da trilogia Blade e diretor de Blade Trinity colocou mais pimenta na polêmica a respeito do desentendimento com Wesley Snipes quando estavam gravando o filme.

Em entrevista recente ao site The Hollywood Reporter, o diretor contou sua versão da história, revelada anteriormente pelo comediante Patton Oswalt em uma entrevista de 2012. Segundo ele, Snipes teria estrangulado Goyer durante as filmagens de Blade Trinity.

Goyer deu uma resposta indireta à pergunta, que acrescentou mais intriga à história que ronda os bastidores de Hollywood desde que foi revelada: segundo Oswalt, Snipes teria tentado estrangular Goyer depois de terem ido com várias pessoas da indústria cinematográfica a um clube de strip-tease em Vancouver.

"Havia um monte de motoqueiros lá, então David disse a eles: 'Pago por todas as suas bebidas se vocês aparecerem amanhã e fingirem ser meus seguranças", contou o comediante à época. Segundo Oswalt, Snipes "enlouqueceu" e voltou para seu trailer.

A lenda continua com Snipes, no dia seguinte, dizendo a David: "Eu acho que você precisa parar. Você é prejudicial para este filme". Ao que Goyer respondeu: "Por que você não desiste? Temos todos os seus close-ups e podemos filmar o resto com o seu substituto". Segundo Oswalt, isso assustou tanto o ator que, pelo resto da produção, ele só se comunicou com o diretor por meio de post-its assinados como Blade.

No ano passado, Snipes negou a história: "Por que as pessoas acreditam na versão desse cara? Me responda. A presunção de que um cara branco pode fazer uma afirmação e essa afirmação é verdadeira! Por que as pessoas acreditam que sua versão é verdade? Porque eles estão predispostos a acreditar que o negro é sempre o problema", disse o ator.

Ao The Hollywood Reporter, Goyer respondeu: "Digamos que tenho um enorme respeito por Wesley como ator. Ele costumava ser um amigo. Não somos mais amigos. Sou amigo de Patton e trabalho com ele desde então... Não acho que qualquer pessoa envolvida naquele filme teve uma boa experiência nele. Certamente, eu não. Não acho que ninguém envolvido naquele filme está feliz com os resultados. Foi uma produção muito torturante".

E você? Acredita em qual versão da história? Continue acompanhando o TecMundo para ficar por dentro do que acontece em Hollywood!

Fontes