(Fonte da imagem: Reprodução/iStock)

Após a revelação de que o The New York Times tem sofrido ataques cibernéticos organizados por hackers chineses nos últimos quatro meses, outro veículo de comunicação norte-americano revelou ter o mesmo problema: o diário especializado em economia The Wall Street Journal.

Segundo publicação do próprio jornal, assim como no caso revelado anteriormente, as investidas dos cibercriminosos também aparentam ter o objetivo de espionar a cobertura realizada pela gazeta na China — o que indicaria uma ligação entre os hackers e o governo do país asiático.

"As provas obtidas demonstram que as tentativas de infiltração tentam acompanhar a cobertura que o jornal faz sobre a China. A invasão em nossos sistemas e os relatos do The New York Times, além de outros meios, indicam que há um fenômeno generalizado dos hackers chineses espionando a imprensa americana", comentou Paula Keve, porta-voz da Dow Jones Company, empresa proprietária do The Wall Street Journal.

O jornal informou que o FBI tem monitorado esse tipo de incidente virtual há mais de um ano e que considera essa prática uma afronta à segurança pública e aos interesses dos EUA. Além disso, a empresa responsável pelo diário econômico anunciou que já tomou medidas para aumentar a segurança de seus colaboradores, clientes e fontes e que não mudará o formato independente do seu jornalismo.

Cupons de desconto TecMundo: