A vingança veio, e veio de uma maneira inesperada: contando tudo para a mãe do agressor. Foi isso que aconteceu com Christian Haschek, especialista em segurança online que teve US$ 500 em vouchers da Apple roubados por um cibercriminoso. Em vez de ir atrás das autoridades, Haschek rastreou a família do fraudador e contou todo o caso para a mãe dele — e, no final das contas, ele ainda conseguiu todo o dinheiro de volta.

O relato foi entregue pela BBC, comentando que Christian Haschek estava tentando vender vouchers da Apple para compras nos Estados Unidos. Como o especialista em segurança mora na Áustria, ele não poderia utilizar estes vouchers.

Foi o velho golpe de utilizar os códigos e sumir

Então, um comprador apareceu oferecendo em troca bitcoins, aquela moeda virtual que você já deve conhecer — se não conhece, pode clicar aqui para entender mais sobre o assunto. Como todo negócio, o comprador alertou que enviaria os bitcoins assim que Haschek enviasse os códigos dos vouchers.

O pior aconteceu: o comprador deu o velho golpe de utilizar os códigos e sumir. "Eu comecei a suar, porque eu tinha confiado nele", disse o especialista. "Havia dado a ele o benefício da dúvida (...) Me dei conta de que se tratava de um falsário quando ele começou a deletar as suas contas de internet".

Apple vouchers

Vingança

Meu amigo, não mexa com um especialista em segurança. Felizmente, Haschek lembrou de sua posição e resolveu rastrear o falsário. Durante quatro dias e diversas buscas pela internet — não detalhadas por motivos óbvios —, Haschek encontrou o mesmo nome do falsário em outros sites e até sites de busca de empregos. Dessa maneira, foi possível ir mais fundo e descobrir a conta real no Facebook atrelada ao nome e também a conta de vários familiares.

O "comprador" cortou as comunicações

Segundo a BBC, o especialista ainda começou por uma abordagem amigável ao tentar dialogar com o cibercriminoso. Inicialmente, isso não funcionou. Então, ele ameaçou entregar o falsário para a polícia. Infelizmente, isso também não funcionou, e pior: o "comprador" cortou as comunicações. O que se fazer nessas horas? Bem, "caçar com gato".

Haschek enviou uma mensagem para o irmão e para a mãe do cibercriminoso: "Olá, meu nome é Christian Haschek (...) Gostaria de falar com você sobre o seu irmão", você pode notar no print abaixo.

Mensagem no Facebook

A derrocada

Tudo começou a ruir para o cibercriminoso com a mensagem no Facebook aos familiares. "Ele roubou de mim US$ 500 em cartões de presente Apple há algumas semanas", diz o começo da mensagem. Haschek explicou todo o caso ao irmão e à mãe do falsário — e também relatou que fez diversas tentativas de contato sem sucesso.

Então, veio a revelação: o cibercriminoso era um garoto de 22 anos. "Quando descobri que ele tem apenas 22 anos, hesitei em relatar o crime à polícia, porque eu também fiz coisas estúpidas nessa idade e não quero arruinar o futuro dele por causa disso", comentou o especialista.

Faça algo antes que minha mãe veja a mensagem

Haschek disse que apenas 10 minutos depois que ele enviou a mensagem, o garoto de 22 anos que aplicou o golpe enviou a seguinte mensagem: "Quero pedir desculpas pelo que fiz. Sou jovem, estúpido e estou sempre fazendo a coisa errada. Sou estudante e não tenho emprego. Por favor, me deixe em paz depois desse episódio. Nunca mais vou fazer outra coisa assim, tenho ataques de pânico só de pensar. Imploro que me desculpe".

Ainda, o garoto fez um apelo: "Você entrou em contato com meu irmão e ele ficou muito assustado. Por favor, delete ou faça algo antes que minha mãe veja a mensagem que você escreveu para ela".

Christian Haschek

O prêmio?

Após a mensagem, Christian Haschek aceitou do garoto a mesma quantia de dinheiro em vale-presentes. Além disso, o especialista decidiu não levar o caso às autoridades. Isso porque, segundo entrevista à BBC, ele saiu do episódio com "sentimentos contraditórios".

De um lado, Haschek sente pena de um jovem e desastrado fraudador, por outro o garoto estava tentando aplicar golpes em outros usuários, então ele espera que isso sirva de lição. "Ele era apenas um garoto que entrou em um caminho errado", disse.

Cupons de desconto TecMundo: