A luta da ciência contra o câncer acaba de ganhar mais um aliado: um microscópio desenvolvido pelos engenheiros da Universidade de Washington que possui o tamanho de uma caneta e pode ser usado no consultório de um neurologista ou de um dentista, por exemplo, para detectar a presença de tumores no paciente. 

De acordo com as informações divulgadas, o item em questão utiliza uma técnica conhecida como “eixo duplo de microscopia confocal” para obter um foco mais nítido da área analisada mesmo em materiais opacos. As imagens são geradas de forma mais rápida com esse sistema por conta da luz que é usada na superfície analisada com o auxílio de espelhos microeletrônicos. 

As imagens que você confere na sequência dão uma prova de como o aparelho funciona. As que estão à esquerda foram obtidas com o auxílio da “caneta microscópio”, enquanto as da direita foram geradas por máquinas existentes em laboratórios.

“Cirurgiões não possuem uma boa forma de saber quando eles conseguiram eliminar um tumor. Eles estão usando seus sensos de visão e de toque e imagens do cérebro – e algumas vezes isso é algo muito subjetivo. Ter a possibilidade de observar melhor o nível celular durante a cirurgia pode realmente ajudar os médicos a diferenciar de forma mais precisa um tumor e tecidos normais e aumentar as chances de recuperação do paciente”, explicou Jonathan Liu, professor assistente de engenharia mecânica da Universidade de Washington. 

O que achou da tecnologia? Caso os testes que estão programados tragam os efeitos desejados pelos criadores, tais equipamentos devem chegar aos hospitais em um período entre dois e quatro anos.

Que outras tecnologias você acha que poderiam surgir para ajudar no tratamento contra o câncer? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: