Alguma vez você já parou para pensar o que acontece quando uma pequena gota d’água atinge uma superfície granulada? Na praia, por exemplo, qual seria o efeito da chuva em meio a tanta areia?

Utilizando os recursos de fotografia em alta velocidade, os estudantes conseguiram capturar detalhadamente a dinâmica da queda da gota em diferentes acelerações. A pesquisa foi feita pelo Departamento de Engenharia Química e Materiais Científicos, da Universidade de Minnesota.

Com as informações obtidas com o vídeo acima, eles puderam construir um modelo simples para descrever a morfologia da marca criada pela gota de chuva ao atingir uma superfície granulada. Segundo a equipe, o mais impressionante é que eles descobriram que o efeito possui a mesma escala de energia e reproduz uma cratera idêntica àquela proporcionada pelo impacto catastrófico da queda de um asteroide.

É interessante perceber como o líquido consegue sugar o granulado e agrupar as partículas no centro. Entretanto, quanto maior o impacto da velocidade, pior o estrago feito na superfície. Agora, imagine se em vez de uma gotinha de chuva o objeto fosse um cometa... Assustador, não é mesmo?

Via MegaCurioso

Cupons de desconto TecMundo: