Imagine um gênio cientista. Agora imagine que entre suas maiores invenções estão uma máquina de produzir terremotos, a tentativa de eletrificar todo o planeta e armas militares que envolvem eletromagnetismo. Ele é exatamente como você pensou, mas sem os cabelos desgrenhados e o jaleco sujo de sangue.

E mesmo sem a aparência de Dr. Emmett Brown ou Dr. Frankstein, Nikola Tesla sempre foi considerado um grande louco por todos aqueles que tenham visto suas obras. A verdade é que, se há quase cem anos ele pôde realizar feitos incríveis, com a tecnologia de hoje fica difícil imaginar o que poderia ser feito.

Confira o artigo que preparamos para mostrar como seria a vida deste inventor em 2010. Quais seriam seus equipamentos, seus testes e como o mundo reagiria a estes processos? É o que tentamos responder.

Nikola Tesla ainda é um mistério

Fonte: Wikimedia Commons

Quem foi Nikola Tesla?

Nascido na região da atual Croácia, Tesla era filho de sérvios e sempre foi muito interessado em assuntos relacionados às ciências e tecnologias. Graduou-se em Engenharia Elétrica e grande parte de seus trabalhos foi voltada para este segmento.

Apesar de graduado no leste europeu, suas maiores contribuições foram realizadas na França e nos Estados Unidos. E foi na América do Norte que Tesla teve suas maiores frustrações: problemas com vizinhos, destruições de quarteirões e posterior falência. Tudo por consequência de seus experimentos “malucos”.

A briga com Thomas Edison

Thomas Edison é considerado um dos maiores  inventores de todos os tempos, Tesla também. Edison criou sistemas elétricos complexos que são utilizados até hoje, Tesla também. Edison sempre foi respeitado pela sociedade, Tesla não.

As brigas duraram muito tempo

Fonte: Wikimedia Commons

Nikola foi empregado de Edison por muito tempo, sendo responsável por vários pequenos sistemas utilizados nos experimentos do patrão. As brigas começaram porque Edison jamais pagou bonificações pelos experimentos e se intensificaram quando Tesla passou a estudar a aplicação de corrente alternada, que mais tarde foi aceita como  modelo padrão.

Essa adoção da corrente alternada irritou muito Thomas Edison, que pregava os benefícios e a segurança oferecidos pelo modelo de corrente contínua.

As invenções malucas

Máquina de terremotos

Também conhecido como Oscilador Tesla, este experimento foi um dos mais polêmicos já criados pelo cientista. Durante estudos sobre ressonância, fez com que pequenos espelhos vibrassem lentamente. Como é sabido, as ondas de ressonância se intensificam com o movimento, por isso Tesla foi parado pela Polícia, acusado de estar causando pequenos terremotos na ilha de Manhattan.

O laboratório de Tesla

Fonte: Wikimedia Commons

Também foram esses estudos sobre ressonância que permitiram que Tesla criasse sua empresa de produtos eletroterapêuticos. Criou máquinas de indução elétrica, nas quais pessoas eram ligadas a fios para que dores físicas fossem aliviadas. O problema é que os tratamentos eram viciantes, levando até mesmo o inventor ao vício.

Raio da morte

Com seus experimentos no campo da energia eletromagnética, Tesla desenvolveu uma arma letal de ataque à distância. O “Raio da Morte”poderia atingir inimigos que estivessem a 321 quilômetros da arma. Este projeto foi contestado por vários outros cientistas, mas nunca houve movimentação para produção real dos experimentos.

O famoso raio da morte

Fonte: Wikimedia Commons

Eletrificar o planeta

Apesar de toda a loucura aparente, Tesla também possuía um lado muito humano. Um de seus objetivos era fornecer energia elétrica gratuita para todo o planeta. Para isso não usaria cabos ou usinas, pois estas jamais aceitariam participar de seus projetos. O que ele fez? Decidiu eletrificar o solo para que qualquer pessoa pudesse ligar aparelhos diretamente na terra.

O resultado você deve imaginar. Tesla conseguiu eletrificar os terrenos próximos ao seu laboratório, mas em pouco tempo teve de cancelar todos os seus experimentos. Queimou a usina elétrica local e foi à falência para pagar as indenizações cobradas pelo desastre.

Problemas sérios ocorreram

Fonte: Wikimedia Commons

O que ele faria hoje?

Nós já vimos alguns dos mais malucos experimentos de Tesla, agora vamos ver algumas das experiências que ele poderia realizar, caso vivesse hoje e tivesse os atuais recursos disponíveis para isso.

Máquina de voo pessoal

Existem aviões, helicópteros e outros tipos de veículos aéreos pequenos, como os jetpacks que permitem a locomoção individual. Mas nenhum deles é realmente uma máquina de voo (como aquelas utilizadas pelo Homem de Ferro) pessoal. Tesla poderia resolver isso sem precisar de muito esforço.

Por enquanto existem os Jet Packs

Fonte: Wikimedia Commons

Utilizando os princípios do eletromagnetismo, Tesla poderia controlar uma máquina acoplada a seu corpo para mover-se nos ares. E você se pergunta: “Mas para utilizar uma máquina dessas seria necessária uma fonte de magnetismo. Qual seria?”. Oras, do planeta, é lógico.

Nikola Tesla seria a pessoa mais recomendada em todo o mundo para controlar a influência do magnetismo natural da Terra. Com alguns ajustes, o cientista poderia fazer com que sua máquina se movimentasse nas direções e velocidades que o “piloto” quisesse, criando a primeira máquina de voo pessoal da história.

Pilhas de bobina de Tesla

As bobinas de Tesla foram desenvolvidas para criar altas tensões energéticas para alimentar dispositivos elétricos. Como a tendência atual é “miniaturizar” tudo, Tesla poderia transformar suas bobinas em materiais portáteis, ou seja, em pilhas de bobina de Tesla.

Gerador de energia de Tesla

Fonte: Wikimedia Commons

Com isso, os dispositivos eletrônicos portáteis poderiam ter suas cargas maximizadas e precisariam de recargas muito raramente. Imagine só, o seu smartphone poderia ser carregado apenas uma vez por mês; controles remotos nunca mais precisariam de troca de pilhas e muito mais.

Máquina de desvio orbital

Quantas vezes você já ouviu: “Há um meteoro a caminho da Terra!”? Muitas vezes não há o que se fazer, além de torcer para que ele desvie o seu trajeto e não atinja o planeta, mas se Tesla estivesse vivo, isso seria muito diferente. Utilizando o Oscilador (Máquina de Terremotos), o controle do magnetismo e os recursos de eletricidade, Tesla iria além.

O planeta teria um novo rumo

Para que esperar que os meteoros desviem da Terra, se ele poderia desviar a rota da Terra? Isso mesmo, desviando a órbita do planeta, Tesla poderia evitar acidentes astrais e acabar com problemas climáticos. É claro que para isso ele contaria com enormes equipes de cientistas para evitar que cálculos errados colocassem fim na humanidade.

Carro eletromagnético

Carros elétricos já deixaram de ser novidade, mas carros eletromagnéticos seriam um invento de Tesla. Dois modos poderiam ser aceitos, o primeiro deles é um pouco utópico, pois utilizaria um imã gigante para puxar os veículos pelas ruas, de uma maneira realmente “rústica”.

O segundo modo é mais Tesla clássico. Eletrificando as ruas, os carros poderiam ser carregados ao mesmo tempo em que se movem, evitando problemas de falta de carga. E para resolver os problemas de velocidades, impulsos magnéticos. Desse modo, os carros eletromagnéticos poderiam ter velocidades satisfatórias e bateria quase infinita.

Seria preciso bem mais que um imã gigante

É hora de imaginar: os experimentos

Para implantar todos esses projetos, Tesla teria de realizar testes menores. Isso impediria tragédias maiores para o planeta. Vamos ver agora como seriam realizados esses testes e quais seriam os resultados. Vale lembrar que todas as narrativas são fictícias.

Máquina de voo pessoal

Testes: Tesla contratou um jovem aventureiro para estes testes. Prendeu firmemente o protótipo (que ainda parece um jetpack eletromagnético) ao corpo do jovem e partiu para seu posto de controle. Ainda não foi possível inserir os comandos no dispositivo, por isso ele é feito por controle remoto, em um painel sob os cuidados do cientista.

Resultados: sucesso total na missão. O jovem conseguiu viajar longas distâncias sem sofrer interferência em seu protótipo. As velocidades também foram satisfatórias, chegando a atingir marcas de 120 Km/h. O aventureiro relatou um pouco de enjoo nas curvas, mas os resultados deste primeiro exemplar são bastante animadores.

Pilhas de bobina de Tesla

Testes: Steve Jobs é um entusiasta e sempre admirou os trabalhos de Tesla. Por isso decidiu fornecer muitos dispositivos para que o cientista pudesse testar a portabilidade de suas bobinas. Foram muitos iPods, iPhones, iMacs, MacBooks e outros dispositivos para que Tesla pudesse testar a capacidade das bobinas.

Pilhas de altíssima voltagem

Resultados: é verdade que os Macs não travam, mas não é verdade que eles não explodem. Infelizmente as cargas foram muito altas para os aparelhos e nenhum deles suportou a tensão. Todos os dispositivos fornecidos foram pelos ares, frustrando a todos que estavam no local. Mas Jobs já disse que vai continuar investindo no projeto.

Máquina de desvio orbital

Testes: infelizmente não houve nenhum investimento no projeto.

Resultados: arquivamento de todas as folhas.

Carro eletromagnético

Testes: Tesla conseguiu um autódromo para testar seu novo projeto. Pediu para que todos os presentes no local estivessem calçando sapatos com solados de borracha, para evitar problemas. Eletrificou todo o circuito e ordenou que seu piloto começasse a acelerar.

Carros com eletromagnetismo

Resultados: o carro eletromagnético conseguiu bons resultados. O veículo atingiu velocidades de quase 100 Km/h e terminou todo o percurso com 97% da carga disponíveis, o que mostra uma excelente taxa de recarga nas células da bateria. Os únicos problemas foram alguns choques no público, que saiu de cabelo em pé.

.....

E você, como imagina que Tesla estaria trabalhando se vivesse no século XXI? Será que ele continuaria sendo um gênio incompreendido ou faria sucesso com suas invenções e sonhos de inventor? Deixe um comentário nos contando.

Agradecimento: este artigo contou com a colaboração de Eduardo Witkoski e Thiago Vinicius de Almeida da Silva.

Cupons de desconto TecMundo: