Enquanto alguns cientistas querem criar um simulador de vida para prever o futuro, outros usam uma tecnologia semelhante para olhar para trás e tentar descobrir o que aconteceu com o universo nos últimos bilhões de anos. Graças a um supercomputador de 1.024 núcleos, um grupo de pesquisadores decidiu recriar todo o processo de “desenvolvimento” do cosmo, indo desde o Big Bang até o momento atual em que vivemos.

A ousada iniciativa surgiu de uma parceria do Centro de Astrofísica de Harvard-Smithsonian com o Instituto de Estudos Teóricos de Heidelberg, que modelou milhares de estrelas e galáxias para chegar a um resultado muito próximo do real. Para isso, eles utilizaram um programa chamado Arepo, o que permitiu a criação dos elementos que você vê no vídeo acima.

No entanto, não pense que fazer tudo isso foi algo fácil. Embora a apresentação seja breve e possua pouco mais de um minuto, foram meses de processamento de imagem, sobretudo para sua renderização.

De acordo com os pesquisadores, o próximo passo é trazer um vídeo semelhante, porém mais extenso e abrangendo áreas maiores do universo, mostrando a criação e o desenvolvimento de outras galáxias e corpos celestes.

Fonte: Centro de Astrofísica de Harvard-Smithsonian, The Verge, Engadget

Cupons de desconto TecMundo: