Putin diz que Rússia vai retomar viagens à Lua

2 min de leitura
Imagem de: Putin diz que Rússia vai retomar viagens à Lua
Imagem: Pixabay
Avatar do autor

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou que vai retomar o programa de exploração espacial do país com o objetivo de realizar missões na Lua.

Durante um discurso feito no cosmódromo Vostochny, em comemoração aos 61 anos do dia em que Yuri Gagarin tornou-se a primeira pessoa a ir ao espaço, Putin confirmou a continuidade do programa e de outros projetos envolvendo o lançamento de sondas.

"Apesar de dificuldades e tentativas externas de nos impedirem de seguir nessa direção, nós vamos consistentemente e persistentemente seguir adiante com os planos", afirmou o presidente.

O presidente russo Vladimir Putin durante anúncio de retomada do programa espacial lunar do paísO presidente russo Vladimir Putin durante anúncio de retomada do programa espacial lunar do paísFonte:  kremlin.ru 

Neste caso, ele se refere especialmente à invasão da Ucrânia, ordenada pelo presidente no final de fevereiro deste ano e ainda em andamento. Países e empresas privadas já realizaram diversas sanções contra a região na tentativa de pressionar o político a recuar no conflito, até agora sem sucesso em frear o avanço militar.

O legado soviético

Segundo o site russo RT, a missão em questão é o envio da Luna-25, uma sonda robótica que deve pousar na lua e estudar a área sul do satélite natural, além de realizar coleta de materiais a partir de perfuração do solo.

A previsão é de que o lançamento ocorra em 22 de agosto de 2022. A infraestrutura dessa e de missões futuras será construída em uma parceria entre a Rússia e Belarus, vizinha do país e presidida por um aliado de Putin, Alexander Lukashenko.

Uma réplica do módulo da missão Luna-24.Uma réplica do módulo da missão Luna-24.Fonte:  Wikimedia Commons 

O nome é uma homenagem ao envio de sondas da União Soviética — o primeiro objeto feito pelo homem a chegar a outro corpo celeste foi a Luna-2, missão de 1959 que teve como objetivo detectar a presença ou não de campos magnéticos e atividade radioativa no local. A última empreitada do país no setor foi a Luna-24, ainda em 1976.

Nova corrida espacial?

A retomada do programa lunar da Rússia em meio a um conflito remete a um período de décadas atrás em que o lançamento de satélites, sondas e foguetes era um dos fatores decisivos do sucesso de uma nação.

A corrida espacial é uma das características mais marcantes da Guerra Fria, o conflito político e indireto entre Estados Unidos e União Soviética que durou do fim da Segunda Guerra Mundial até a dissolução do bloco soviético.

E o momento para Putin anunciar uma retomada também não é uma coincidência: a Agência Espacial Europeia (ESA) anunciou nesta quarta-feira (13) a suspensão da participação da Rússia em programas lunares conjuntos.

Além disso, a NASA, Agência Espacial dos Estados Unidos, está constantemente adiando novos testes do seu novo programa de exploração lunar tripulada. O projeto Artemis, primeira missão à Lua do país em cinquenta anos, tem previsão para realizar o primeiro pouso em 2025 — e agora parece ter um novo concorrente.

Você sabia que o TecMundo está no Facebook, Instagram, Telegram, TikTok, Twitter e no Whatsapp? Siga-nos por lá.