Vulcão em alerta de erupção nas Canárias pode provocar tsunami no Brasil

1 min de leitura
Imagem de: Vulcão em alerta de erupção nas Canárias pode provocar tsunami no Brasil
Imagem: Flickr/Louis Bordes/Reprodução
Avatar do autor

O vulcão Cumbre Vieja, localizado no arquipélago espanhol das Ilhas Canárias, pode entrar em erupção nos próximos dias e provocar um tsunami que atingiria toda a costa brasileira, do Rio Grande do Sul ao Amapá. A última vez que houve atividade vulcânica na região foi em 1971.

A Comissão Científica do Plano Especial de Proteção Civil e Atenção a Emergências por Risco Vulcânico (Pevolca) elevou o nível de alerta de atividade vulcânica na região para amarelo, por conta do aumento rápido da ocorrência de terremotos e atividades sísmicas nos últimos dias.

O governo das Canárias afirma que os movimentos sísmicos na ilha de La Palma começaram a se intensificar no sábado. Desde então, a intensidade dos abalos vêm aumentando e atingiram uma magnitude superior a 3 na terça-feira (14).

O sinal amarelo é o segundo nível de quatro existentes. Nele, a população é orientada a se manter em estado de atenção para uma possível mudança de situação na atividade vulcânica e sísmica.

Os cidadãos devem manter planos pessoais de evacuação em caso de emergência, com a preparação de uma pequena mochila contendo celular com carregador, medicamentos e documentação.

Risco de tsunami

Ilha de La Palma está em alerta por conta de possibilidade de erupção do vulcão Cumbre Vieja (Fonte: Governo de Canárias/Reprodução)Ilha de La Palma está em alerta por conta de possibilidade de erupção do vulcão Cumbre Vieja (Fonte: Governo de Canárias/Reprodução)Fonte:  Governo de Canárias/Reprodução 

Um trabalho realizado pelo curso de Geologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) aponta que o vulcão Cumbre Vieja pode ser capaz de gerar um grande tsunami que afetaria todo o litoral do Brasil, a mais de 3 mil quilômetros de distância das Ilhas Canárias.

Apesar das grandes ondas não serem comuns no Atlântico, a pesquisa realizada em 2017 estima que a próxima erupção do vulcão pode desestabilizar a encosta da ilha de La Palma provocando um maremoto que atingiria todos os territórios banhados pelo Oceano.

Mas não há motivo para se preocupar com isso, apontam especialistas. Se a erupção ocorrer, as chances de um tsunami, contudo, são remotas e longínquas, de acordo com o estudo. Ainda assim, é recomendável a implantação de um sistema de alarmes para possibilitar a evacuação de áreas para preservar as vidas humanas.