Chefe de agência russa chama Musk para discutir vida extraterrestre

1 min de leitura
Imagem de: Chefe de agência russa chama Musk para discutir vida extraterrestre
Imagem: PxHere/Reprodução
Avatar do autor

O diretor-geral da Roscosmos (Agência Espacial Federal Russa), Dmitry Rogozin, convidou o CEO da SpaceX, Elon Musk, para tomar um chá em sua casa na Rússia. Em entrevista para a CNN americana na terça-feira (07), o líder da agência disse que quer discutir a exploração do universo, a vida extraterrestre e a preservação da vida na Terra.

Rogozin afirmou que Musk tem muitas ideias que os russos querem colocar em prática. No entanto, “após a dissolução da União Soviética, nosso programa espacial foi interrompido por algum tempo", afirmou o diretor da Roscosmos.

O diretor da agência espacial russa também demonstrou admiração pelos bilionários Jeff Bezos, da Virgin Galactic, e Richard Branson, da Blue Origin, e elogiou a indústria espacial norte-americana. Os milionários russos "preferem investir mais em iates do que em espaçonaves", afirmou.

Rogozin também convidou Branson, Bezos e Musk para o lançamento em outubro de uma espaçonave Soyuz do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

Relações entre Musk e Rogozin

Rogozin afirmou que pôs chaleira no fogo para receber Musk em sua casa (Fonte: Wikimedia/Reprodução)Rogozin afirmou que pôs chaleira no fogo para receber Musk em sua casa (Fonte: Wikimedia/Reprodução)Fonte:  Wikimedia/Reprodução 

Musk e Rogozin não tinham uma relação amistosa até pouco tempo atrás. A agência espacial russa passou a levar astronautas americanos para o espaço depois que a NASA desistiu de lançar os próprios foguetes ao espaço. Com o anúncio dos lançamentos privados realizados pela SpaceX, a Roscosmos perdeu parte de seu contrato lucrativo que permitia diluir os custos de seu programa espacial.

As desavenças foram refletidas em indiretas e ironias em declarações públicas. No início de 2020, ao comemorar o primeiro lançamento privado de astronautas dentro do programa da NASA, Musk cutucou a agência russa. "O trampolim está funcionando", provocou o bilionário em referência a uma declaração de Rogozin de 2014, quando disse que os americanos deveriam levar astronautas para a Estação Espacial Internacional utilizando um trampolim.

No final do ano, foi a vez do líder russo de provocar Musk. Quando publicou uma foto de engenheiros tentando recuperar um fragmento de um foguete Soyuz sob um forte nevasca no final de dezembro de 2020, Rogozin tuitou: "Eu me pergunto se a gentil SpaceX é capaz de trabalhar em tais condições?"