Como amenizar impactos do tempo seco? Veja dicas de profissionais

1 min de leitura
Imagem de: Como amenizar impactos do tempo seco? Veja dicas de profissionais
Imagem: Warren Wong/Unsplash/Reprodução
Avatar do autor

Avisos de jornais a respeito de tempo seco — que tem se tornado cada vez mais frequente — são comuns nas rotinas de pessoas de várias regiões do país. Além disso, especialistas geralmente reforçam, em matérias especiais, alguns cuidados necessários à manutenção da organismo em momentos do tipo.

Para auxiliar a população, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz decidiu entrevistar profissionais da saúde, e eles ensinam como amenizar impactos da baixa umidade relativa do ar sobre a pele e a respiração.

De acordo com a dermatologista Alba Clausen, no tempo seco, a pele humana perde a lubrificação natural devido à redução de sua camada de proteção, o manto de gordura. O ressecamento, complementa, pode agravar coceiras e dermatites, como atópica, asteatose, psoríase e ictiose. Logo, ressalta, alguns hábitos simples auxiliam a evitar complicações.

Hidratar a pele e os lábios são ações importantes citadas pela médica, assim como beber bastante água. Banhos, por sua vez, devem ser rápidos, sob temperatura morna quase fria e com sabonetes neutros. É bom deixar buchas de lado, alerta. Por fim, é preciso se secar suavemente após a ducha.

Tempo seco exige bastante água, indica dermatologistaTempo seco exige bastante água, indica dermatologistaFonte:  Freepik/Reprodução 

De olho na respiração

Um dos impactos do tempo seco sobre as vias respiratórias é o ressecamento de mucosas, cujas fissuras possibilitam a entrada de bactérias, vírus e tornam a poluição mais agressiva. Olhos também não escapam de efeitos negativos.

O pneumologista Ciro Kirchenchtejn explica as consequências desses eventos especialmente em quem sofre com sinusite, rinite, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) ou asma: sensação de ardência na garganta, dificuldade de engolir, maior propensão a infecções, aumento de tosse, chiado no peito e falta de ar.

Se o objetivo for melhorar a respiração, o profissional recomenda evitar ambientes onde há fumaça de cigarro e a prática de esportes em locais com muita poluição ou em horários de baixa umidade (das 11h às 16h). Usar umidificador de ar e bacias de água em casa, aplicar soro no nariz e tomar bastante água são outras sugestões.

"Para aliviar o ressecamento dos olhos, a solução é pingar colírios de lágrima artificial. Para quem usa lentes de contato, além de lubrificá-las, é importante diminuir as horas de uso e dar preferências aos óculos para não sentir o incômodo", Kirchenchtejn indica.