Asteroide com período orbital mais rápido do Sistema Solar é descoberto

1 min de leitura
Imagem de: Asteroide com período orbital mais rápido do Sistema Solar é descoberto
Imagem: NOIRLab/Reprodução
Avatar do autor

Um asteroide recém-descoberto é o objeto do tipo com órbita mais rápida do Sistema Solar, ao fazer uma volta completa ao redor do Sol em apenas 113 dias terrestres. No espaço interno, o período de translação da rocha espacial — chamada de 2021 PH27 — fica atrás somente de Mercúrio, o qual leva 88 dias para girar em torno de nossa estrela.

No entanto, o asteroide apresenta um movimento mais elíptico do que o planeta, o que resulta em uma maior proximidade com o Sol — cerca de 20 milhões de quilômetros. Isso faz com que sua superfície chegue a uma temperatura de 500 graus Celsius, aquecimento que pode alterar sua rota gravitacional no futuro.

Astrônomos identificaram o 2021 PH27 em 13 de agosto, com o uso da Dark Energy Camera (DECam) — poderoso instrumento parte do telescópio Blanco 4m do Observatório Interamericano de Cerro Tololo, localizado no Chile. Em seguida, eles  calcularam a órbita do asteroide através de dados adicionais do Telescópio Gigante Magalhães e de outros centros de pesquisa no Chile e na África do Sul.

O 2021 PH27 é o asteroide de órbita mais rápida no Sistema SolarO 2021 PH27 é o asteroide de órbita mais rápida no Sistema SolarFonte:  NOIRLab/Reprodução 

O time responsável pela descoberta, liderado por Scott Sheppard — pesquisador do Instituto Carnegie em Washington —, estimou que a rocha tem cerca de 1 quilômetro de largura. Ela pode ter se originado no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter e se deslocado por conta de interações gravitacionais com um ou mais planetas.

Entretanto, a equipe destacou que devido à sua inclinação de 32 graus em relação ao plano do Sistema Solar, outra possibilidade é a de que o asteroide nasceu no espaço profundo e foi atraído por uma órbita mais próxima depois de passar pelo Planeta Vermelho, Terra, ou outro rochoso gigante.

Os astrônomos demonstraram interesse em conduzir novas observações para resolver o mistério de sua origem e determinar sua órbita com mais detalhes. Porém, como o 2021 PH27 no momento encontra-se atrás do Sol, fora do campo de visão terrestre, eles deverão esperar seu reaparecimento no início de 2022.