Geóloga pode ter encontrado fóssil mais antigo de uma esponja-do-mar

1 min de leitura
Imagem de: Geóloga pode ter encontrado fóssil mais antigo de uma esponja-do-mar
Imagem: Nature/Reprodução
Avatar do autor

A geóloga Elizabeth Turner, professora na Laurentian University, no Canadá, pode ter encontrado vestígios de esponjas-do-mar que viveram nos oceanos há cerca de 890 milhões de anos. Se a descoberta for confirmada, será o fóssil mais antigo do tipo já encontrado, ultrapassando o campeão anterior, com aproximadamente 350 milhões de anos.

Esponjas, ou poríferos, são animais extremamente simples que vivem debaixo da água. As evidências científicas apontam que esses podem ser os bichos mais antigos do mundo, tendo aparecido por aqui até mesmo antes dos dinossauros.

fósseis de esponjasLocalidade no noroeste do Canadá onde os prováveis fósseis de esponjas foram encontrados

Analisando rochas extraídas de um antigo recife com centenas de milhões de anos (que hoje não está mais submerso), Turner encontrou estruturas que se parecem muito com o esqueleto de uma esponja da classe Demospongiae, provavelmente resultado da degradação desse tipo de esponja.

Os resultados da cientista foram publicados nesta quarta-feira (28), na revista científica Nature.

Tem mais: se os fósseis tiverem mesmo toda essa idade, isso pode significar que as esponjas surgiram antes que a terra tivesse níveis de oxigênio suficientes para a existência de vida animal, o que deve mudar a maneira como os cientistas enxergam a evolução dos primeiros bichos do planeta.

Artigo Nature: doi.org/10.1038/s41586-021-03773-z

Fontes