USP ministra curso gratuito para idosos identificarem fake news

2 min de leitura
Imagem de: USP ministra curso gratuito para idosos identificarem fake news
Imagem: Leonidas Santana/Shutterstock
Avatar do autor

A Universidade de São Paulo anunciou, recentemente, que ministrará um curso gratuito e remoto para que idosos consigam identificar fake news. As aulas ocorrerão todas as terças e quintas-feiras, das 15h às 17h (horário de Brasília), de 2 de agosto a 3 de setembro.

As inscrições podem ser realizadas na página do curso e podem ser feitas por pessoas com 60 anos ou mais. Entre os requisitos, o idoso precisa ter conhecimento prévio em utilizar o celular com sistema Android, habilitado para navegar e ter acesso à internet e possuir um e-mail.

O curso, chamado de "Fake News: reconhecimento e atitudes para fazermos a diferença", será ministrado pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

Internet

As aulas darão ferramentas para que os idosos possam adotar novos comportamentos ao utilizarem aplicativos de comunicação instantânea (Whatsapp, Signal e Telegram); ao se comunicarem por meio de redes sociais (Facebook e Instagram) ou ao acessarem plataformas como YouTube e Google Search.

Didática para combater as fake news

Kamila Rios Rodrigues, professora do Departamento de Ciências de Computação (SCC) da USP, explicou ao TecMundo que as aulas são compostas de palestras de diferentes profissionais que explicam o funcionamento das fake news em várias áreas do conhecimento.

"Além das palestras com esses profissionais, temos atividades práticas de criar notícias falsas e entender como elas são (facilmente) confeccionadas. A tecnologia atual facilita muito a criação e essas notícias são cada vez mais perfeitas, no entanto, há formas claras para se identificar e nós ensinamos isso aos alunos idosos", disse.

A educadora afirmou que, por enquanto, o material produzido não será divulgado, mas que a universidade está estudando alternativas para deixar o conteúdo mais acessível, já que a demanda tem sido alta.

Internet

Por causa da alta demanda, inclusive, serão lançadas novas turmas em novembro de 2021 com mais 30 vagas, a mesma quantidade do curso que inicia no mês que vem. "Como temos as atividades práticas, fica inviável trabalhar com uma turma grande, sobretudo porque é um público com algumas dificuldades inerentes ao envelhecimento".

Programação e ferramentas

A professora pontuou que as aulas serão ministradas no app de videoconferência Google Meet, onde serão realizadas as atividades em grupos nas salas temáticas. Durante a semana, os idosos receberão "tarefas de casa" que serão realizadas pelo aplicativo Sensem, desenvolvido pelo próprio ICMC da USP.

Ao todo, o curso terá 8 aulas que abordarão temáticas como "A importância da averiguação de mensagens e informações" e "Apresentação, discussão e práticas de conceitos que se aplicam a aplicativos de redes sociais: Facebook, Instagram".

Serão apenas 30 vagas disponíveis, sendo que a inscrição não garantirá a matrícula no curso. A USP informou que caso existam mais inscritos do que o número de vagas oferecido, será respeitada a ordem de precedência.

Serviço

  • Curso: Fake News: reconhecimento e atitudes para fazermos a diferença
  • Valor: gratuito
  • Público: idosos a partir de 60 anos
  • Inscrições: http://icmc.usp.br/e/d6723
  • Vagas: 30
  • Período do curso: de 2 de agosto a 3 de setembro
  • Horário das aulas: das 15h às 17h (horário de Brasília)
News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.