China lança robô que usa rede para coletar detritos espaciais

1 min de leitura
Imagem de: China lança robô que usa rede para coletar detritos espaciais
Imagem: SpaceNews/Reprodução
Avatar do autor

A China lançou na órbita baixa da Terra um protótipo de robô capaz de recolher detritos espaciais deixados por outras espaçonaves, utilizando uma rede, tecnologia que pode ser uma alternativa para reduzir o lixo espacial. Impulsionado pelo foguete Long March-6, o dispositivo decolou do Centro de Lançamento de Satélites de Taiyuan nesta terça-feira (27), junto com mais oito cargas.

Desenvolvido pela startup chinesa Origin Space, o NEO-1 é um robô que tem diferentes habilidades, entre as quais a capacidade de coletar o entulho deixado na órbita terrestre pelas inúmeras missões lançadas nos últimos anos, organizadas por diversos países.

Além da rede usada na coleta dos materiais que circulam nas proximidades da Terra, causando riscos para satélites e naves em órbita, o equipamento conta com um sistema para queimar os detritos capturados ao longo da sua viagem, eliminando-os de forma segura.

O NEO-1 vai realizar uma série de testes em órbita.O NEO-1 vai realizar uma série de testes em órbita.Fonte:  SpaceNews/Reprodução 

Neste primeiro momento, a nave deve realizar apenas um teste ativo de remoção de lixo espacial, liberando uma pequena carga e tentando capturá-la. Segundo a agência de notícias estatal Xinhua, o NEO-01 também será utilizado para observar corpos celestes no espaço profundo, abrindo caminho para o surgimento de futuros robôs de mineração espacial.

Planos ousados

Esta não deve ser a única missão da Origin Space em 2021. Até o final do ano, a empresa chinesa quer lançar o telescópio espacial Yang Wang-1, com o objetivo de detectar asteroides próximos à Terra. Ele será o primeiro de muitos da futura rede de mineração comercial de asteroides que a startup pretende criar até 2045.

Também estão nos planos da companhia, que trabalha alinhada ao desejo da China de se tornar uma potência espacial até o final da década, o lançamento de uma missão lunar chamada NEO-2 e a sonda NEO-X, que teria o objetivo de pousar em uma rocha espacial e coletar amostras para análise.

China lança robô que usa rede para coletar detritos espaciais