(Fonte da imagem: Reprodução/ArsTechnica)

A busca pela invisibilidade continua forte na ciência. Um novo experimento relatado na revista Nature mostra que pesquisadores estão conseguindo resultados cada vez melhores – apesar de ainda estarem longe do que vemos na ficção científica. Desta vez, Fedor Gomory e seus parceiros conseguiram camuflar um objeto magneticamente – ou seja, ele é visível aos olhos, mas não afeta qualquer campo magnético.

Para a criação do objeto, os cientistas o criaram com uma camada magnética composta por um cilindro (que será utilizada para atrair os campos) e uma camada interna supercondutora (que é a responsável pela distorção dos campos magnéticos). Como as duas forças acabam se anulando, nenhum detector de magnetismo consegue identificar o material – camuflando também o que estiver no interior do cilindro.

Conforme mostrado pelo ArsTechnica, o cilindro camuflado possui apenas 12 milímetros e precisa estar a uma temperatura de 196 graus Celsius negativos. Por essa razão, ainda não é possível dizer que o sistema funcionaria em situações exteriores aos laboratórios. Mesmo assim, alguns cientistas estão animados com o progresso do sistema.

Aplicações

Sempre que estamos diante deste tipo de informação, pensamos em quais seriam as aplicações reais das técnicas e tecnologias criadas. Neste caso, cientistas afirmam que as principais aplicações seriam vistas no campo da medicina. Camuflando qualquer material com magnetismo, vários exames (como ressonâncias) poderiam ser feitos com mais clareza, inclusive em pessoas que utilizam aparelhos internos (como marca-passos).

Cupons de desconto TecMundo: