Computador quântico fotônico abre acesso para desenvolvedores

1 min de leitura
Imagem de: Computador quântico fotônico abre acesso para desenvolvedores
Imagem: Xanadu/Divulgação
Avatar do autor

Uma década separa o lançamento do primeiro chip quântico fotônico a fazer cálculos reais da primeira plataforma de nuvem quântica fotônica, agora disponibilizada por sua criadora, a canadense Xanadu, para desenvolvedores e empresas. 

A Xanadu Quantum Cloud já vêm sendo testada em uma versão de pré-lançamento por universidades, startups quânticas e grandes laboratórios do Canadá; agora, o acesso vai ser estendido para clientes corporativos.

Um chip quântico fotônico usa fótons (partículas que formam a luz) em vez de eletricidade para funcionar (no caso da Xanadu, ele é baseado em estados comprimidos, que são um tipo especial de luz gerada por dispositivos fotônicos de silício integrados em chip). 

A tecnologia desenvolvida pela Xanadu permite que os processadores quânticos operem temperatura ambiente.A tecnologia desenvolvida pela Xanadu permite que os processadores quânticos operem temperatura ambiente.Fonte:  Xanadu/Divulgação 

A computação quântica aproveita os qubits – que, ao contrário dos bits da computação convencional, que transitam entre dois estados, 0 e 1, podem estar em sobreposição – para realizar cálculos que seriam muito mais complicados para um computador tradicional.

Dobro a cada semestre

“Chips de 24 qubits estarão disponíveis no próximo mês ou um pouco depois. Esperamos quase dobrar o número de qubits disponíveis em nuvem a cada seis meses”, disse à VenturaBeat o fundador e CEO da Xanadu, Christian Weedbrook.

O CEO da Xanadu, Christian Weedbrook, na sede da empresa, em Toronto.O CEO da Xanadu, Christian Weedbrook, na sede da empresa, em Toronto.Fonte:  The Globe and Mail/Tijana Martin/Reprodução 

A empresa canadense ficou conhecida por sua biblioteca de software de código aberto para aprendizado de máquina quântica, computação quântica e química quântica, chamada PennyLane (à disposição de desenvolvedores no GitHub).

“Há um conjunto de aplicativos que é idealmente adequado para nossa plataforma de nuvem e nosso tipo de fotônica: a rede neural óptica quântica. E esse aplicativo está disponível no PennyLane, mas só é possível executá-lo na Xanadu Quantum Cloud",  disse Weedbrook.

Sobre a PennyLane, ele diz não ter planos para atualizações. “No futuro, poderemos ter serviços profissionais e complementares vinculados ao Xanadu de forma exclusiva. O objetivo agora é construir o ecossistema, popularizá-lo e, assim, termos um padrão para o software quântico.”

Computador quântico fotônico abre acesso para desenvolvedores