PETA critica Elon Musk por usar porcos em testes do Neuralink

1 min de leitura
Imagem de: PETA critica Elon Musk por usar porcos em testes do Neuralink
Imagem: Neuralink
Avatar do autor

A organização People for the Ethical Treatment of Animals (Pessoas pelo Tratamento Ético de Animais, ou PETA) criticou os testes realizados por Elon Musk no projeto Neuralink. A demonstração do leitor de atividades cerebrais a partir de chips, que promete conectar pessoa e máquina de uma forma nunca antes vista, foi apresentada ao mundo na prática no final de agosto de 2020 usando um porco.

"O PETA desafia Elon Musk a se comportar como um pioneiro e implantar o chip do Neuralink em seu próprio cérebro em vez de explorar porcos sensíveis e espertos que não se voluntariaram para cirurgia, não apreciam palmadas e ficar em uma cela, e gostariam de ficar de fora de projetos utópicos", diz o comunicado, publicado no site oficial da organização.

Durante a apresentação, Musk citou que o porco era o animal perfeito para os testes por semelhanças nas atividades cerebrais com os humanos. Ele ainda argumentou que a cirurgia é simples e o componente foi removido do animal após o experimento. Além das críticas dos ativistas, a demonstração do Neuralink também não empolgou a comunidade científica.

Fontes

PETA critica Elon Musk por usar porcos em testes do Neuralink