(Fonte da imagem: Reprodução/Wikimedia Commons)

A cada dia, descobrimos que os macacos são mais parecidos com os seres humanos. E isso não se reflete apenas em questões genéticas, mas também em relação ao comportamento social dos animais. Diversos estudos ao redor do mundo têm mostrado conclusões parecidas, como foi relatado na revista New Scientist.

Cientistas na Costa do Marfim observaram chimpanzés em relações sociais que lembram muito as interações mais primitivas dos seres humanos. Em uma espécie de “mercado”, os primatas trocam alimentos e algumas ferramentas rústicas por outros materiais e até mesmo carícias e sexo. Como a New Scientist diz no título de sua matéria: "Eles têm amigos... com benefícios".

No Senegal, as observações conseguiram conclusões bastante interessantes. Os chimpanzés machos costumam fazer favores para outros machos, em troca de ajuda em caso de brigas com outros bandos ou mesmo para devoluções posteriores. Já quando os itens são dados às fêmeas, o que os chimpanzés ganham em troca é – mais uma vez – sexo.

Outro apontamento do Senegal está relacionado ao comportamento dos machos em relação às fêmeas. Em comunidades com poucas “meninas”, os chimpanzés oferecem tudo o que podem para que consigam “namorar”. Em outras palavras, eles cortejam as fêmeas com presentes. 

Cupons de desconto TecMundo: