Apple Watch revela doença cardíaca não detectada em hospital

1 min de leitura
Imagem de: Apple Watch revela doença cardíaca não detectada em hospital
Imagem: Unsplash
Avatar do autor

Segundo um artigo do European Heart Journal, o Apple Watch ajudou uma mulher de 80 anos a detectar um problema cardíaco, graças à função ECG (eletrocardiograma) disponível no aparelho. A moradora da cidade de Mainz, na Alemanha, frequentava um hospital ligado à Universidade Johannes Gutenberg com sintomas de típicos de angina, proveniente da redução de fluxo sanguíneo para o coração e conhecida por gerar forte dor no peito.

Entretanto, ao passar por exames, a máquina tradicional de eletrocardiograma não foi capaz de detectar qualquer doença isquêmica, ou seja, o suprimento inadequado sanguíneo para os músculos do órgão. Em um retorno ao hospital, a senhora mostrou resultados diferentes de uma avaliação ECG feita por seu Apple Watch, o qual apontava: “traços de acentuada depressão no segmento ST”.

Detalhes dos exames da pacienteDetalhes dos exames da pacienteFonte:  European Heart Journal/Reprodução 

Com isso, os médicos notaram evidências dessa condição e encaminharam a paciente a um laboratório especializado em cateterismo. Após um exame mais detalhado, ficou constatada a existência da doença isquêmica, conforme relatório do artigo: “uma estenose do tronco principal esquerdo e uma lesão descendente anterior/bifurcação diagonal esquerda.” Assim, ela pôde receber o tratamento adequado rapidamente — inclusive com alta recebida em apenas um dia.

Essa não é a primeira vez que o Apple Watch salva a vida de seus usuários. Já publicamos aqui no TecMundo diversas situações similares, como o caso de uma mulher que sobreviveu a uma convulsão e de um homem que se tratou, ao descobrir um problema cardíaco sério.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Apple Watch revela doença cardíaca não detectada em hospital