Satélite revela redução de poluição em São Paulo durante a quarentena

1 min de leitura
Imagem de: Satélite revela redução de poluição em São Paulo durante a quarentena
Imagem: G1
Avatar do autor

Não é só em outras partes do mundo que a redução de poluição devido à quarentena pode ser vista. Imagens do satélite Sentinel mostram que São Paulo também está com o ar mais limpo desde que o governo do estado adotou medidas de restrição. As imagens do início de abril foram comparadas com outras do mesmo período do ano passado.

Para você entender melhor o que as cores significam, vermelho indica maior densidade de poluição; amarelo menor; e tons mais escuros de azul próxima de zero. O método de tratamento das imagens é uma proposta do pesquisador Gennadii Donchyts, do MIT, adaptado à realidade brasileira pelo Observatório do Clima.

Fonte:  SEEG 

Tasso Azevedo, coordenador do Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa, explica que dois ou três dias são suficientes para melhorar o índice. Após 15 dias, então, o efeito é muito maior, considerando a densidade dos óxidos e dióxidos de nitrogênio.

Menos carros = ar mais limpo

O mesmo pode ser acompanhado no Rio de Janeiro. O diretor executivo do Instituto de Energia e Meio Ambiente André Luís Ferreira ressalta que emissões típicas de queima de combustíveis fósseis, como ocorre com motores de carros. são as maiores responsáveis pelo fenômeno.

Tasso ainda complementa: “As emissões da indústria devem ser retomadas, mas a adaptação que fomos forçados a fazer no setor de transporte, substituindo viagens por reuniões pela internet e trabalhos presenciais por home office, pode se revelar mais vantajosa, pela redução dos custos. A gente pode passar a se mobilizar só para coisas essenciais”.

Fonte:  Reuters 

Considerando que a principal queda da poluição veio do menor uso de automóveis, quem sabe tais medidas não auxiliem a população a repensar seus hábitos. Afinal, o efeito estufa não é o único freado por isso. Doenças cardíacas e respiratórias tendem a ser amenizadas. Tasso é enfático: “A gente não vai voltar para o que era antes”.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Satélite revela redução de poluição em São Paulo durante a quarentena