Time cria linha feita de pele humana para suturas e produção de tecidos

1 min de leitura
Imagem de: Time cria linha feita de pele humana para suturas e produção de tecidos
Avatar do autor

Uma equipe de pesquisadores do Instituto Francês de Saúde e Pesquisas Médicas, situado em Bordeaux, desenvolveu uma nova linha de sutura feita a partir de células epiteliais humanas que não só pode ser usada para “costurar” feridas ou cortes realizados durante cirurgias, como também serve para fabricar diferentes tecidos, incluindo pele para enxertos. Aliás, pelas imagens divulgadas pelo time, nos testes, parece que os cientistas inclusive tricotaram e até arriscaram fazer crochê com o material! Veja:

(Fonte: Science Alert / Magnan et al., Acta Biomaterialia / Reprodução)

Tecelagem biológica

O mesmo time que criou o material – ligeiramente bizarro de se olhar, como você viu nas imagens acima – também já desenvolveu um biomaterial com o qual foram produzidos vasos sanguíneos artificiais. Agora, os pesquisadores apresentaram a linha que, segundo explicaram, foi produzida a partir de lâminas de células epiteliais humanas fatiadas em tiras longas e bem fininhas. Depois, os cientistas usaram essas fitas para tecer as linhas que, por sua vez, podem ser usadas para fabricar tecidos orgânicos nos mais variados formatos.

A vantagem do material é que, além de ser completamente biocompatível e poder substituir as linhas de sutura sintéticas – que podem gerar reações imunológicas e interferir no processo de cicatrização –, a linha pode ser usada na confecção de válvulas, tubos, membranas porosas e para “remendar” tecidos. Além disso, conforme explicaram os pesquisadores, o material é superversátil, permitindo que ele seja usado para tricotar, trançar, tecer etc.

(Fonte: Science Alert / Magnan et al., Acta Biomaterialia / Reprodução)

Com relação aos testes, a linha não foi testada em humanos ainda, mas, em ratinhos de laboratório, sim – e os cientistas usaram o mesmo processo para criar o material a partir das células epiteliais dos animais, observando que a cicatrização foi bastante satisfatória. A equipe também chegou a construir uma espécie de tear e, com ele, produziram um enxerto de pele para reparar uma artéria de ovelha e sanar o seu sangramento. O próximo passo provavelmente envolverá ensaios com humanos, então, tomara que a nova tecnologia se mostre tão eficaz conosco como nos experimentos com os bichinhos.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Time cria linha feita de pele humana para suturas e produção de tecidos