Descoberta sauna indígena do século XIV no México

1 min de leitura
Imagem de: Descoberta sauna indígena do século XIV no México
Avatar do autor

Restos de uma sauna indígena do século XIV, também conhecida como temazcal, foram encontrados no bairro de La Merced, localizado no centro histórico da Cidade do México. A descoberta é a primeira confirmação da localização de Temazcaltitlán, um dos bairros mais antigos de Tenochtitlán, centro de poder do Império Asteca que deu origem à capital mexicana. Na região, eram veneradas as deusas femininas ligadas à terra, à fertilidade e à água.

O local era conhecido apenas por referências em obras literárias que contam a saga de migração do povo mexica, habitante da região à época, como o Mapa de Sigüenza, a crônica Mexicáyotl e o Codex Aubin. Mas a localização exata era desconhecida até então.

Sauna foi utilizada para partos

O temazcal era alimentado por águas termais naturais, composto por uma piscina e um banco. A estrutura tinha 5 metros de comprimento por 3 metros de largura, construída em blocos de adobe com estacas revestidas com estuque, um tipo de argamassa feita com pó de mármore e areia fina com água. A sauna era utilizada para cerimônias espirituais e medicinais, inclusive para o nascimento de crianças.

Arqueólogo Víctor Calleja descobriu o local e mostra ruínas do curtume. (Fonte: INAH)

As escavações, realizadas pelo Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) do México também revelaram vestígios de uma casa habitada possivelmente por nobres indígenas, pouco tempo depois da conquista espanhola, em um período estimado entre 1521 e 1620. Foi descoberta, ainda, uma antiga fábrica de couro que esteve em operação entre 1720 e 1820.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Descoberta sauna indígena do século XIV no México