Vênus provavelmente abriga vulcões ativos

1 min de leitura
Imagem de: Vênus provavelmente abriga vulcões ativos
Avatar do autor

Um estudo recente, conduzido por uma equipe de cientistas afiliados à instituição norte-americana USRA – sigla de Universities Space Research Association –, apontou que Vênus, além de ser o planeta com as temperaturas mais escaldantes do Sistema Solar, pode apresentar atividade vulcânica (para completar o panorama infernal do ambiente venusiano!), tornando-o o único mundo além da Terra com vulcões ativos em nossa vizinhança cósmica.

Fluxos de lava

Faz tempo que os astrônomos sabem que Vênus abriga incontáveis vulcões e que rios de lava correram em algum momento por lá. Na década de 90, quando a sonda espacial Magellan da NASA esteve de visita pelos arredores do nosso vizinho, imagens de radar capturadas pelo dispositivo revelaram a existência de formações vulcânicas e enormes fluxos de lava. Na década seguinte, foi a vez da Venus Express, da Agência Espacial Europeia, bisbilhotar o planeta e coletar mais dados sobre o possível vulcanismo venusiano.

(Fonte: Science Alert / NASA / Reprodução)

Com base na comparação das informações obtidas pelas 2 sondas, os astrônomos suspeitavam que Vênus poderia, sim, abrigar vulcões ativos – assim como o nosso planeta. Mas, embora os cientistas tivessem detectado alterações nos fluxos de lava entre uma observação e outra, devido à falta de um volume maior de dados para análise, não foi possível determinar muita coisa sobre o (aparente) vulcanismo de Vênus.

Então, neste último estudo, os cientistas da USRA recriaram a atmosfera venusiana em laboratório para tentar descobrir como os diferentes minerais que existem na superfície do planeta interagem e quais alterações sofrem ao longo do tempo. Mais precisamente, durante os experimentos, a equipe focou na olivina – que é bastante abundante em basaltos – e concluiu que ela reagiria bem depressa com a atmosfera venusiana e logo ficaria coberta de minerais da família dos óxidos de ferro.

(Fonte: Science Alert / NASA / Reprodução)

Voltando às diferenças identificadas entre as 2 observações – realizadas pela Magellan e pela Venus Express –, ao reexaminar os dados coletados, os pesquisadores constataram que as variações levariam poucos anos para acontecer. Isso, por sua vez, indica que os fluxos de lava descobertos em Vênus são recentes e, portanto, o vulcanismo deve ser ativo no planeta, o que torna o nosso vizinho um excelente candidato para receber novas missões e se tornar alvo de novos estudos para responder a questões relacionadas com a formação de mundos como o nosso.

Cupons de desconto TecMundo:

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Vênus provavelmente abriga vulcões ativos