Imagem de: Cientistas trabalham em gravidade artificial que evita enjoos
Fonte: imdb

Cientistas trabalham em gravidade artificial que evita enjoos

1 min de leitura
Avatar do autor

Uma equipe de pesquisadores da Universidade do Colorado, nos EUA, está trabalhando em uma alternativa para os simuladores de gravidade artificial. O processo desenvolvido até o momento visa oferecer aos astronautas um ambiente mais confortável e saudável, evitando enjoos e problemas ósseos ou musculares.

Para se criar a sensação de estar sob efeito da gravidade, os astronautas precisam estar em espaços que funcionam como centrífugas. Porém, é comum que isso cause tontura graças a um efeito conhecido por "ilusão cruzada", que acontece quando o corpo gira em um sentido e a cabeça é impulsionada para o lado oposto.

A equipe então decidiu realizar um experimento, iniciando com um giro por minuto e subindo gradualmente, conforme o corpo se adaptava à nova condição. Desta forma a equipe conseguiu manter os voluntários girando a 17 rotações por minuto sem que sofressem com enjoo.

O resultado do experimento feito no HERD pode ser visto no vídeo abaixo:

O equipamento utilizado foi batizado de Dispositivo Rotativo Excêntrico para Humano (HERD, na sigla em inglês), e é basicamente uma estrutura na qual uma pessoa fica deitada sobre um disco que gira a velocidade desejada.

Quando um astronauta passa por longos períodos em um ambiente com gravidade muito reduzida, seu corpo sofre, principalmente, com a perda óssea e muscular. Em muitos casos eles precisam passar por fisioterapias para se readaptarem com a gravidade da Terra. Para evitar isso, os astronautas deveriam passar por salas de gravidade artificial, para neutralizar os efeitos negativos.

A estudante Kathrine Bretl ressaltou a importância do experimento ao dizer que "O objetivo de nosso trabalho é tentar fazer com que mais pessoas pensem que a gravidade artificial não seja algo tão insano. Talvez ela possa existir fora da ficção científica".

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Cientistas trabalham em gravidade artificial que evita enjoos