Imagem de: OSIRIS-REx faz seu melhor registro do asteroide Bennu até agora

OSIRIS-REx faz seu melhor registro do asteroide Bennu até agora

1 min de leitura
Avatar do autor

A mais recente imagem feita do asteroide Bennu foi capturada no dia 13 de junho, pouco depois de a nave espacial OSIRIS-REx (NASA) realizar a sua segunda manobra de inserção orbital. No registro divulgado pela agência espacial dos Estados Unidos é possível ver metade do Bennu sendo iluminada pelo Sol, enquanto a outra permanece na sombra.

O registro foi feito a apenas 690 metros de distância do asteroide. A título de curiosidade, a espaçonave quebrou seu próprio recorde, uma vez que já havia conseguido ficar 1,3 km acima da superfície do asteroide.

A OSIRIS-REx ficará no chamado Orbital B (onde está no momento, após a manobra) até a segunda semana de agosto. Após esse período, fará uma transição para o Orbital C, situado pouco acima de onde se encontra, para análises complementares de partículas do asteroide.

(Fonte: NASA/Reprodução)

Pesquisas

Já faz 7 anos que a OSIRIS-REx está em sua jornada para estudar o Bennu e conseguir uma amostra da superfície do corpo rochoso para análises na Terra. Os cientistas apontam que obter esse material é um fator de grande importância, pois por meio dele será possível compreender melhor como se deu a formação do Sistema Solar há cerca de 4,5 bilhões de anos.

No mais, a coleta das amostras está marcada para 2020 e a entrega à Terra só deverá ocorrer em 2023; mas quem quiser pode contribuir para o projeto. A agência está pedindo "sugestões" de locais de onde pegar as amostras e ajuda para o mapeamento — segundo ela, é uma forma de aproximar ainda mais as realizações da agência do público apaixonado por astronomia. Essa parceria é feita com o Cosmo Quest e quem quiser pode começar por aqui.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
OSIRIS-REx faz seu melhor registro do asteroide Bennu até agora