Os astronautas da NASA Anne McClain e Nick Hague estão “andando no espaço” em torno da Estação Espacial Internacional (ISS) para trocar baterias de níquel-hidrogênio por modelos mais novos, de íon de lítio (a mesma tecnologia que alimenta nossos smartphones). Eles devem passar cerca de seis horas e meia realizando essa tarefa, que é crucial para a modernização da ISS.

As baterias que alimentam a ISS – são diversas – estão sendo trocadas gradativamente pela NASA desde 2017. Isso acontece por já estarem velhas e não terem mais a mesma capacidade de armazenar energia como antigamente. As novas baterias de íon de lítio são mais leves, mais eficientes e apenas uma dela é capaz de substituir duas do modelo anterior, feitas de níquel-hidrogênio.

É possível ver todo o trabalho dos astronautas ao vivo pelo canal oficial da NASA no YouTube:

“Assim como suas baterias recarregáveis em casa, eventualmente, com o tempo, elas não vão mais recarregar como deveriam”, disse Kenny Todd, gerente de operações de missão da ISS. “Elas não vão conseguir manter a carga quando forem sobrecarregadas”. Originalmente, a ISS portava ao todo 48 baterias de níquel-hidrogênio, que serão substituídas por 24 de íon de lítio.

A saída da ISS da próxima semana será feita novamente por McClain e pela também americana Christina Koch, no primeiro spacewalk realizado apenas por mulheres

O passeio espacial feito agora pelos dois astronautas – e um seguinte, marcado para a sexta-feira que vem – vai ser responsável pela troca de seis dessas baterias. Outras seis já foram instaladas em 2017 e o resto ainda não tem data marcada para ser substituído.

A saída da ISS da próxima semana será feita novamente por McClain – a americana que está no espaço desde dezembro do ano passado – e pela também americana Christina Koch, no primeiro spacewalk realizado apenas por mulheres.

Hague, que realiza o passeio espacial em andamento, e Koch chegaram ambos até a ISS no último lançamento da Soyuz MS-12, na semana passada.