Se você já acompanhou algum tipo de corrida, seja Fórmula 1, Stock Car, Fórmula Indy ou qualquer competição automobilística, já deve ter reparado que os carros têm estampadas em sua lataria as marcas de empresas que patrocinam equipes e pilotos, usando a exposição do esporte para mostrar sua marca para mais e mais pessoas.

Agora, já imaginou se a mesma coisa acontece com os foguetes lançados pela NASA para exploração espacial? Pois é o que pode acontecer caso a agência espacial norte-americana decida liberar o uso de naming rights em suas missões, assim como hoje em dia uma empresa batiza estádios de futebol, por exemplo.

Propagandas em tudo

Outra coisa que está em discussão também é o uso de marcas nas vestes espaciais de astronautas, que ficariam parecidas com os macacões de pilotos de corrida, e até estampar o rosto dos exploradores do espaço em caixas de cereal ou outros produtos para retomar a popularidade em torno da NASA e seus feitos.

Dessa maneira, essas empresas privadas poderiam incorporar a NASA em suas campanhas de marketing

“Há interesse nisso agora”, disse o administrador Jim Bridenstine durante uma aparição diante do Conselho Consultivo da NASA (NAC). “A questão é: seria possível? E a resposta é: eu não sei. Mas precisamos de alguém para nos dar conselhos sobre se é”.

“Por que queremos vender os naming rights?", acrescentou Bridenstine. “Bem, porque dessa maneira, essas empresas privadas poderiam incorporar a NASA em suas campanhas de marketing. Podemos inserir a NASA na cultura e no âmago da sociedade norte-americana e inspirar gerações de pessoas que criarão as próximas oportunidades de manter os EUA proeminente não apenas no espaço, mas também em ciência e tecnologia e na descoberta e exploração”.

Caso tudo isso seja aprovado, a NASA e outras empresas podem sair ganhando, além, é claro, da própria sociedade, que vai poder ver o interesse por ciência e tecnologia aumentar nas próximas décadas e ainda aliviar um pouco do custo da agência espacial em suas missões.