Quando a SpaceX partir rumo à Estação Espacial Internacional (EEI) para a próxima missão de reabastecimento da base espacial, ela levará para lá não apenas suprimentos e equipamentos para manter tudo funcionando, mas também um robô bem diferente. Ele voa, é inteligente, tem um “rosto” e servirá para interação com os tripulantes da EEI.

Seu nome é CIMON, sigla em inglês para Companhia Móvel e Interativa para a Tripulação, e ele se parece com uma TV de tubo arredondada, tem câmeras e microfones, pesa 5 kg e é capaz de flutuar e receber comandos da tripulação. A máquina está equipada com uma tela plana na qual é possível ver um rosto que parece ter sido desenhado à caneta, mas deixa o equipamento com um ar bastante simpático.

Desenvolvido em conjunto pela Airbus e pela IBM, ele foi fabricado no Centro Aeroespacial Alemão (DLR, a agência espacial do país europeu) e é dotado com a inteligência artificial Watson, da IBM, para tornar a interação mais natural. O CIMON é o primeiro robô-astronauta assistente flutuante, autônomo e equipado com IA a ser enviado ao espaço.

CIMONCIMON realizando testes com o cubo mágico ainda na Terra.

Além de interagir com as pessoas que habitam e trabalham na EEI, CIMON participará de dois experimentos no espaço. Em um deles, o mais simples, ele ajudará o engenheiro espacial Alexander Gerst a solucionar um cubo mágico; em outro, este mais complexo, o robô atuará como uma câmera flutuante e inteligente em um experimento médico.

Para a sua primeira incursão no espaço, o CIMON terá as suas capacidades limitadas. A médio prazo, porém, a ideia é utilizá-lo em estudos dos efeitos que longos períodos no espaço podem causar a um grupo de pessoas, algo útil para possíveis viagens humanas à Marte e à Lua.

A jornada do novo robô inteligente começa no dia 29 de junho, às 4h42 da manhã (horário de Brasília), quando acontece o seu lançamento.