O mundo atual pode ser assolado por diversos males. Podemos pensar em guerras nucleares entre potências e muitas outras coisas, mas não devemos nos esquecer das doenças. E talvez as mais simples sejam aquelas que podem apresentar maior ameaça. Há muitos anos enfrentamos moléstias comuns, como gripes e resfriados, e eventualmente sofremos contra-ataques na forma de versões mais fortes dessas doenças, como aconteceu no surte de gripe suína, ou H1N1, que pode ser uma versão da doença comum que sofreu mutação para encarar nossos sistemas imunológicos.

Há uma probabilidade significativa de ocorrer uma pandemia grande e letal nos dias atuais

Poucas vezes a humanidade pode se considerar pronta para encarar certas doenças, mesmo quando são simples e mesmo em países mais desenvolvidos. Pesquisas diversas são feitas para tentar encontrar curas ou prevenções mais eficazes para esses problemas e com o recente surto de uma gripe especialmente forte que tomou os Estados Unidos, ninguém menos que Bill Gates, fundador da Microsoft, está entrando na briga contra as doenças.

Perigo iminente

Em um depoimento na Sociedade Médica de Massachusetts, em Boston, Gates demonstrou sua preocupação com surtos de doenças que podem afetar a humanidade: “Dado o contínuo surgimento de novos agentes patogênicos, o risco crescente de um ataque de bioterrorismo e a conectividade de nosso mundo com as viagens aéreas, há uma probabilidade significativa de ocorrer uma pandemia grande e letal nos dias atuais”.

Parte desse dinheiro vai ser aplicado especialmente no desenvolvimento de uma vacina universal contra gripe

Para colaborar com as pesquisas que podem ajudar a humanidade a se sentir mais segura em relação a essas ameaças, a Fundação Bill e Melinda Gates está criando um fundo de US$ 12 milhões, ou R$ 41,6 milhões, em parceria com Lucy e Larry Page, esse último um dos fundadores da Google. A medida marca os 100 anos do surte de gripe espanhola, que chegou a matar mais de 50 milhões de pessoas no mundo todo, inclusive no Brasil.

Vacina universal

Para Gates, trata-se de uma guerra para a qual devemos estar muito bem preparados

Parte desse dinheiro vai ser aplicado especialmente no desenvolvimento – em parceria com uma série de institutos de medicina – de uma vacina universal contra gripe, que seria capaz de combater diversas variações da mesma doença que, por ser causada por um vírus, tem o agravante de possuir um agente mutante de infecção, se adaptando e burlando nossa imunidade.

Para Bill Gates, todas essas medidas são cruciais para o bem-estar da humanidade e para a proteção das pessoas. Os avanços da medicina fora muitos nesses 100 anos desde a gripe espanhola, mas ainda há muito o que se fazer. Para Gates, trata-se de uma guerra para a qual devemos estar muito bem preparados.

Cupons de desconto TecMundo: