Em futuro bem distante, esta terça-feira, dia 20 de fevereiro, pode se tornar um marco na história da humanidade. É que nessa data começaram as instalações das máquinas na construção de um relógio mecânico gigante que deve continuar funcionando pelos próximos 10 mil anos.

O projeto custará U$ 42 milhões e está sendo todo financiado por Jeff Bezos, diretor executivo da Amazon que vez ou outra ocupa o posto de pessoa mais rica do mundo. O objeto tem 152 metros de altura e está sendo montado dentro de uma montanha na região oeste do estado norte-americano do Texas.

A ideia foi proposta pela primeira vez em 1995, pelo engenheiro Danny Hillis, que é responsável pelo design da versão atual. O objetivo dele era chamar a atenção para pensarmos no futuro da humanidade e do nosso planeta. Para tocar o projeto, Danny criou a fundação Long Now, que está envolvida na construção.

O inventor do relógio acredita que só o fato de questionarmos a criação de algo feito para durar por tanto tempo já cumpre um de seus objetivos: “Se você tem um relógio funcionando por 10 mil anos, que tipo de projetos e perguntas em escala geracional isso sugere? Se um relógio pode funcionar por dez milênios, não deveríamos garantir que a civilização também continue existindo?”

O site do relógio dá alguns detalhes de como será a visitação quando tudo estiver pronto, embora o passeio exija certa dedicação. É preciso fazer uma caminhada de um dia até a base da montanha, onde fica a porta de entrada do local. Deste ponto em diante, a subida até o topo se dá por uma escada em espiral. No caminho, será possível ver as engrenagens em funcionamento.

Ainda não há uma previsão de quando o relógio ficará pronto, embora o site oficial diga que isso deve demorar muitos anos.

Cupons de desconto TecMundo: