Ir a Marte tem sido o grande objetivo da exploração espacial no mundo todo, mas existem muito mais problemas a serem resolvidos do que simplesmente encontrar uma forma de chegar mais rapidamente até o planeta vermelho carregando uma tripulação ou mesmo passageiros. As pessoas que chegarem ao Planeta Vermelho vão precisar de eletricidade para fazer sistemas básicos — como aquecimento, purificação de ar e de água — funcionarem. Por isso a NASA está trabalhando em um pequeno reator nuclear chamado “Kilopower”.

Esse equipamento pode ser feito em diversas versões: as menores geram apenas 1 kW de energia e as maiores podem chegar até 10 kW. 5 kW já é o suficiente para uma casa pequena na Terra, e quatro unidades dessas grandes podem gerar a energia necessária para uma base em Marte.

O Kilopower foi desenvolvido para ser o mais simples possível, construído com uma quantidade mínima de peças para facilitar eventuais reparos durante viagens espaciais. A energia é gerada a partir do calor proveniente de fissão nuclear. Isso então ferve sódio em um “conversor Stirling”, que acaba transformando calor em eletricidade.

O equipamento ainda está em desenvolvimento, mas a NASA espera utilizá-los em suas primeiras missões tripuladas à Marte na década de 2030.