Google Maps todo mundo já conhece, aliás ele se tornou uma grande ferramenta para quem trabalha ou usa transporte no dia a dia. O serviço vem incrementando sua base de dados a todo momento e agora passa a oferecer informações visuais de planetas e luas nunca antes vistos tão de perto pela maioria dos terráqueos.

Construção dos planetas e luas foi baseada em quase meio milhão de fotos enviadas pela sonda Cassini-Huygens

Segundo o blog da Google, os dados reunidos para a confecção desse minucioso material vieram principalmente da sonda Cassini-Huygens, lançada há 20 anos no Cabo Canaveral. Sua missão foi registrar e mandar para a Terra quase meio milhão de fotos, o que permitiu aos cientistas reconstruir mundos distantes com “detalhes sem precedentes”.

Google Maps Space

Bem, o funcionamento é bem parecido com a plataforma “comum” do Google Maps, que ganhou uma “forcinha” do Google Earth: do lado esquerdo ficam as opções e basta você selecionar uma delas para ver como é a representação gráfica da estrutura. A partir daí é possível observar com zoom, navegar pelos nomes dados a crateras, sulcos, fossas e outros “endereços” espaciais.

Faltam ajustes

Uma das coisas mais legais por aqui é poder conhecer “mais de perto” a Estação Espacial Internacional e planetas que contam com mais dados na base da NASA, a exemplo de Marte. A navegação, contudo, deve passar por alguns ajustes nos próximos meses, já que nem tudo está traduzido para outras línguas — inclusive para o português brasileiro.

Além disso, ao se aprofundar em determinados tópicos fica fácil perder contato com a interface inicial, sem ao menos ter um botão de retorno ou de home. Mas, enfim, isso tudo deve ser corrigido em breve.

Estação Espacial Internacional

Quer conhecer as crateras massivas de Mimas? Ou saber como é Plutão e Vênus? Então é só clicar no link e viajar para milhares de quilômetros sem sair da sua poltrona.

Cupons de desconto TecMundo: