Há exatos 60 anos, o primeiro satélite artificial da Terra foi lançado do sul do Cazaquistão pela União Soviética e causou não apenas uma revolução tecnológica no mundo, mas também o início da Corrida Espacial, o endurecimento da Guerra Fria e a criação da Agência Espacial Nacional norte-americana, a NASA.

Estamos falando do Sputnik 1, o simples satélite operado pelo programa espacial soviético que foi de extrema importância para os avanços científicos relativos ao espaço. O dispositivo era uma esfera de metal com quatro antenas para comunicação de rádio. Ele tinha cerca de 58 centímetros de diâmetro, pesava pouco menos de 84 quilos e foi lançado em uma órbita elíptica e baixa da Terra às 16h28 (horário de Brasília) do dia 4 de outubro de 1957.

Simples, mas importante

Esse mal-estar iniciou a Corrida Espacial, uma competição entre os Estados Unidos e a União Soviética pela supremacia tecnológica na busca do domínio da exploração espacial, e a criação da NASA

Essa esfera continha um transmissor de rádio cujas ondas eram emitidas pelos dois pares de antena em uma frequência que ia de 20.005 e 40.002 MHz, tendo sido captadas por rádio amadores no planeta inteiro durante seu voo, que durou até 4 de janeiro de 1958, quando fez sua reentrada na atmosfera terrestre e foi pulverizado pelo atrito.

O lançamento bem-sucedido do Sputnik causou o evento que foi chamado de “crise do Sputnik”, uma onda de insatisfação entre os países do mundo Ocidental – e alinhados aos Estados Unidos no período de Guerra Fria – gerada pelos resultados positivos do programa espacial soviético, mostrando que o bloco estava muito mais avançado tecnologicamente que os países capitalistas.

sputnikCientista trabalha no Sputnik 1 antes de seu lançamento

Esse mal-estar iniciou a Corrida Espacial, uma competição entre os Estados Unidos e a União Soviética pela supremacia tecnológica na busca do domínio da exploração espacial, e a criação da NASA, uma organização focada nesse objetivo. Apenas dois anos após o Sputnik ser lançado, a URSS colocou o primeiro objeto feito pelo homem na superfície lunar (a missão Luna 2) e, quatro anos depois, levou o primeiro ser humano para espaço, o cosmonauta Yuri Gagarin.

sputnik fogueteLançamento do Sputnik 1

Sabendo mais

Diversas informações foram captadas pelos cientistas soviéticos a partir dos dados fornecidos pelo Sputnik, apesar do satélite não possuir sensores. Usando os dados do arrasto aerodinâmico do dispositivo, foi possível calcular a densidade da parte externa da atmosfera terrestre, enquanto a propagação das ondas de rádio indicava como se comportava a ionosfera.

O evento de aniversário do Sputnik foi lembrado pelo astrofísico Neil deGrasse Tyson em seu Twitter, que considerou a missão “um triunfo da ciência, tecnologia e ambição”. Ah! Para quem tem curiosidade em saber, Sputnik é uma palavra em russo que significa “satélite” ou “companheiro”.

Cupons de desconto TecMundo: