Composta de três bombas pneumáticas, a base do robô pode receber outras peças maleáveis da maneira que for necessário

O desenvolvimento recente da robótica tem caminhado para o desenvolvimento de dispositivos mais amigáveis para os humanos, e não apenas no que diz respeito à programação: os materiais usados nos robôs têm sido alterados – do metal duro para elementos flexíveis, que além de dar mais segurança para quem está em torno deles, aumenta as possibilidades de uso dos mesmos.

Como na maioria dos casos, esses robôs flexíveis acabam sendo específicos demais, a Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, desenvolveu um dispositivo robótico modular que pode ser montado como um jogo de LEGO. Composta de três bombas pneumáticas, a base do robô pode receber outras peças maleáveis da maneira que for necessário.

Imitando o ser humano

A diferença é que cada uma das peças acopladas funciona na hora, de maneira simples e fácil, e todas elas compartilham a mesma fonte de energia. Outra novidade é que elas imitam o funcionamento da mecânica do corpo humano, onde os músculos se contraem para exercer força, assim como o dispositivo robótico, em vez de expandir, como é mais comum.

Muitas funções podem ser realizadas pelo robô, desde servir como um braço robótico expansível até virar um dispositivo com mobilidade, pois as peças reunidas podem se locomover com movimentos parecidos com os de uma cobra. Comparado a um canivete suíço – com suas muitas utilidades – por seu criador Jamie Paik, o robô pode até ser carregado com facilidade para onde você for.

Cupons de desconto TecMundo: