Pesquisadores da Universidade de Tóquio desenvolveram uma nova tecnologia de sensor que, no futuro poderá ser usada em larga escala grudada diretamente na pele dos usuários. Esses sensores hipoalérgicos se parecem com uma “pele eletrônica” ou tatuagens temporárias e podem ser instalados no corpo humano sem causar desconforto ou alergia.

Pacientes que sofrem com doenças crônicas atualmente precisam carregar o tempo todo sensores grandes e de estrutura rígida que incomodam e não deixam a pele respirar. Essa criação japonesa poderia resolver o problema. Prova disso é o fato de que os primeiros testadores reportaram que até esqueciam que estavam usando os sensores.

Esses dispositivos são feitos de uma “nanomalha” e conseguem detectar com precisão toque, temperatura e pressão, de acordo com a publicação dos pesquisadores da Nature Nanotechnology. A expectativa é de que esses equipamentos possam monitorar uma série de outros dados vitais e também consigam melhorar próteses.

Ainda não há uma expectativa muito concreta para a aplicação prática ou comercial desses sensores japoneses, mas espera-se que, com o desenvolvimento da tecnologia, eles passem a integrar ou substituir equipamentos atuais.

Cupons de desconto TecMundo: