Crianças e dinossauros; está aí uma combinação que normalmente dá muito certo; logo, não é surpresa ouvir casos de garotos que querem saber tudo sobre essas criaturas. Poucas crianças, porém, conhecem eles tão bem quanto Charlie, um jovem de apenas 10 anos que, mesmo sofrendo da Síndrome de Asperger, é um amante – e, pelo visto, um especialista mirim – em paleontologia.

O que ele fez para merecer isso? Simples: ele conseguiu encontrar um erro em uma exposição feita por nada menos do que o Museu de História Natural de Londres.

Você conseguiria notar o erro na imagem?

A curiosa história, segundo a BBC, teve início com um “Dino Snores”, um evento promovido pelo museu que permite que crianças passem a noite no local explorando as exposições durante a noite e brincando em várias atividades educativas. Durante seu passeio pelo local, Charlie notou um erro em uma placa, que mostrava a comparação de um protocerátopo com um humano quando deveria mostrar um oviraptor.

Notando a falha, Charlie avisou sua mãe, que inicialmente duvidou do caso. “Quando ele nos contou, nós dissemos ‘Ok, nós sabemos que você é bom, mas esse é o Museu de História Natural.’”, admitiu ela. Mesmo assim, a família acabou notificando o museu do erro em potencial.

Lado a lado, a diferença entre os animais é óbvia. Mas convenhamos que é preciso saber muito de dinossauros para saber identificá-los pelo nome e silhueta

Como resposta a isso, Charlie acabou por receber uma carta do local, não apenas admitindo o erro como também agradecendo pela ajuda. Pois é, parece que o garoto definitivamente encontrou sua vocação como paleontólogo.

Cupons de desconto TecMundo: