Muitos estudos já foram publicados falando sobre o uso de tecnologias por crianças e as possíveis consequências ruins para o desenvolvimento infantil. Agora, cientistas do Seattle Children's Research Institute (Estados Unidos) podem estar dando passos mais largos em relação às comprovações disso.

Realizando testes com roedores, cientistas de Seattle chegaram à conclusão de que exposição demais às telas pode causar problemas de comportamento e de memória. De uma forma resumida, os ratos desenvolveram traços similares aos de crianças com "transtorno do déficit de atenção com hiperatividade".

Para simular exposição à tecnologia, ratos jovens foram expostos a luzes e áudio de televisão por seis horas por dia durante seis semanas. Estes animais apresentaram menos células nervosas no hipocampo em relação aos ratos do grupo de controle. Estes ratos também apresentaram menos cautela em suas ações do que os adultos que cresceram longe dos estímulos.

Problema no desenvolvimento

Devido ao fato de os testes terem afetado apenas os ratos jovens, os cientistas imaginam que a exposição à tecnologia não deve atrapalhar a vida de adultos. Ainda assim, afirmam que há fortes indícios de que o desenvolvimento dos jovens pode ser afetado.

Cientistas afirmam que há fortes indícios de que o desenvolvimento dos jovens pode ser afetado

Apesar de tudo isso, neurocientistas afirmam que ainda não é possível usar os estudos como conselhos para os pais, pois sempre há muitos problemas na "tradução das pesquisas com ratos para dados humanos".

Será que novos estudos podem dar resultados mais concretos no futuro?

Cupons de desconto TecMundo: